Google+ Followers

quarta-feira, 3 de junho de 2009

Vaca Atolada

Embora tenha nascido em Minas Gerais, saí do meu estado muito novinha. Mas a 'mineiridade' está no sangue e é algo que liga os mineiros aos costumes, falares e tradições da terra, ainda que eles tenham sido criados em outros lugares (como é o meu caso). É por isso que toda vez que leio um texto de João Guimarães Rosa, eu me sinto irmanada com os personagens. O modo de falar daqueles sertanejos, engolindo letras e sílabas, ou usando a negativa no fim da frase, em vez de no início, é o modo como falam os meus antepassados. Também aprecio muito a culinária mineira, que é simples, mas rica e saborosa. Essa mineiríssima 'vaca atolada', prato substancioso e forte, é uma ótima pedida para esses dias frios que estão se avizinhando (mas devo confessar que nós, os mineiros, a comemos em qualquer tempo!).





Vaca Atolada
(xícara = 240 ml)

Ingredientes

1 e 1/2 kg de costela de boi magra, cortada em pedaços
1 kg de mandioca macia descascada e cortada em pedaços
2 cebolas descacada e cortada em fatias
3 dentes de alho socados com 2 colheres (sopa) de sal ou a gosto
3 xícaras de água
1/4 xícara de óleo culinário (soja, milho ou outro)
2 colheres (sopa) de vinagre de vinho
3 colheres (sopa) de molho de tomate pronto (uso Pomarola Tradicional, se não for possível usar o mesmo, use um que seja gostoso e não muito ácido)
1 colher (sopa) de açúcar
1/2 maço de cheiro verde higienizado e picado (ou a gosto)
1 folha de louro
Pimenta malagueta ou outra a gosto (opcional)
Preparo
Cerca de uma hora antes do preparo tempere bem os pedaços de costela com o sal e o alho e reserve-os, para que absorvam o tempero. Na hora do preparo, leve a mandioca ao fogo numa panela com água (que a cubra) e uma colher (sopa) bem rasa de sal. Deixe que cozinhe até amaciar. Enquanto isso, numa panela de pressão grande, frite os pedaços de costela (aos poucos) no óleo bem quente (ao qual se acrescentou a colher de açúcar, tendo cuidado para que o açúcar não queime). Depois de fritar toda a carne, reduza o óleo para umas duas colheres (sopa) e frite nele as cebolas cortadas em fatias. Acrescente a água, e os demais ingredientes (exceto o cheiro verde). Tampe a panela e deixe que a carne cozinhe por cerca de 45 minutos (ou até que fique bem macia, quase desmanchando). Depois de cozidas, a carne e a mandioca, escorra essa e acrescente-a à panela da carne. Deixe a panela mais alguns minutos no fogo (sem pressão) para que a mandioca absorva o sabor do caldo da carne. Por fim, desligue o fogo e polvilhe o cheiro verde sobre tudo.
Nota: Se o molho da carne reduzir demais, acrescente mais um pouco de água e deixe que o molho "encorpe" novamente, antes de acrescentar a mandioca à panela.

10 comentários:

Moira disse...

Marly,
Esta receita vai directo para a minha lista para fazer antes que o Verão entre de vez em Portugal.
Ela tem um ar de comidinha genuína e reconfortante. Só estou um pouco indecisa quanto ao uso da mandioca, não me leve a mal mas a minha primeira experiência com mandioca não me correu bem, ficou tudo meio empapado e grudento. Talvez faça uma versão aportuguesada com batata, ou uma meio africana com batata doce, será que funciona?
Beijo

Amanda Ramos disse...

ADoroooooooooooo sopa de mandioca, com este friozinho que está fazendo, é uma excelente pedida!

Marly disse...

Moira,

A mandioca tem muito amido e, à medida que vai cozinhando, o vai soltando, o que produz aquele caldo
grosso e "grudento" como você diz. Mas você pode simplesmente impedir que ela cozinhe além de certo ponto, garantindo assim um caldo menos empapado. Na receita da segunda foto eu fiz assim. Ali a mandioca estava bem tenra, mas não se desfez. Com batatas também fica bom, sem dúvida, mas a mandioca é um elemento característico desse prato.
Beijinho!

Amanda,
Bem vinda, e obrigada pela visita!Eu também adooro pratos com mandioca! :)

ameixa seca disse...

Eu já fiz para o intercâmbio culinário e devo dizer que foi das melhores coisas que já comi... não fosse eu fã de mandioca he he

Edilia disse...

Deve ser muito gostosa, com um arroz e salada, não precisa mais nada. Boa receita.

Marly disse...

Ameixinha,
Eu não sabia que você já conhecia esse prato! Eu também sou fã de mandioca, acho que é um desses vegetais (como o milho por exemplo) que sempre enriquecem os pratos em que entram!
Beijinho!

Edília,
Foi exatamente isso que eu disse à minha cunhada! Um beijo, querida!

Mary disse...

Bem, eu sinto-me uma carta fora do baralho, pois nunca provei, nem cozinhei a farinha de mandioca!
E tu apareces-me com uma vaquinha atolada tão bem temperada e de aspecto delicioso...humm! :)
Ouvi dizer que existem doces de mandioca e talvez fosse melhor começar por aí (acho eu)...hehehe:)

margaret pires disse...

Marly realmente a primeira vez que comi vaca atolada foi em Caldas Novas, mas eu tenho certeza que esta sua está uma delicia será que consigo fazer vamos tentar beijão.

Susi R disse...

Que receita fantástica Marly, que vaquinha atolada com aspecto apetitoso.

Iliane disse...

vaca atolada é muito bom mesmo!!a cozinha mineira é maravilhosa...bjus