Google+ Followers

domingo, 1 de julho de 2012

Tapioca ou Beiju, Deliciosa Panqueca Brasileira!



                                                                 "July, july, july, july,
                                                           Oh, me, oh me, oh me, oh my!"

 Olá, para todos. Pois é, julho começou! E toda vez que este mês se inicia eu me lembro dos versos da música acima, do nosso querido Billy Paul, rsrs.  Billy Paul vinha muito a Brasília, e até imprimiu as mãos no cimento fresco de um shopping daqui, rsrs. Quanto a julho, vocês sabem, quando ele chega o ano acaba num piscar se olhos. Queira Deus que os próximos seis meses sejam tão bons para todos nós quanto a música diz que um certo mês de julho foi para o cantor, rsrs.




Bem, quando eu fiz este post, sobre o cuscuz de tapioca, expliquei que aqui no Brasil esta palavra, 'tapioca', tem inúmeros sentidos, sendo um deles estas panquecas da foto (em alguns lugares também chamadas de beijus). Elas são feitas de polvilho doce, que é a fécula da mandioca. Muita gente faz estas panquecas encharcando o polvilho com água e esperando que a parte sólida da fécula assente no fundo da vasilha (decantação). Depois a água é descartada e o polvilho úmido é peneirado, sendo, por fim, cozido numa superfície quente, que pode ser uma pedra, uma chapa de metal ou uma frigideira. Eu tive que aprender outro jeito, na base da tentativa-erro, pois lembrava-me de várias pessoas que faziam as tapiocas de forma simplificada. Uma dessas pessoas era uma senhora piauiense, que as fazia para vender. O resultado das minhas tentativas é a receita abaixo, que rende 4 tapiocas. Não sei se teria sucesso, se fizesse a receita original, da decantação, porque percebi na prática que o polvilho que usamos (industrializado e nem pouco fresco, rsrs) não pode ser demasiadamente molhado pois, neste caso, produzirá uma panqueca grudenta, com textura diferente da que se deseja, rsrs.

Tapioca à Minha Moda

Ingredientes

3 xícaras (chá) de polvilho doce
1 xícara (chá) + 2 colheres (sopa) de água à temperatura ambiente (medida aproximada, vá colocando a água aos pouquinhos, pois cada polvilho a absorve de um jeito. A cada adição de água vá esfregando o polvilho entre as mãos, a fim de fazê-lo absorver a água, quando estiver como farofa úmida, está no ponto)
1 colher (chá) de sal

Preparo

Ponha o polvilho numa tigela grande. Junte o sal e misture bem. Acrescente a água e misture, inicialmente com uma colher, e depois com as mãos. Esfregue a "farofa" resultante entre as palmas das mãos, para quebrar as pelotas que se formam. Ponha uma peneira comum sobre outra tigela e peneire a farofa. Leve uma frigideira, sem nenhuma gordura, e de tamanho médio, ao fogo.  Quando a frigideira começar a esquentar, espalhe nela 3/4 de xícara do polvilho peneirado. Nivele o polvilho - delicadamente - com as costas de uma colher. Quando for possível levantar as bordas da tapioca, com a ponta da colher, vire-a para que cozinhe do outro lado. O tempo de cozimento de cada lado dependerá da grossura da tapioca e da temperatura da frigideira, mas deve ficar entre dois ou três minutos.
As tapiocas podem receber inúmeros recheios, tanto doces quanto salgados. Tradicionalmente, as doces eram recheadas com coco fresco ralado e um fiozinho de leite condensado. E as salgadas com queijo, que era posto na panqueca ainda na frigideira, tão logo cozinhasse os dois lados, coisa que o fazia derreter. Hoje há tapiocas com todo tipo de recheio.

Nota: Controle a chama do fogão para que as tapiocas não queimem.

32 comentários:

são33 disse...

NUNCA COMI MAS PARECE-ME BEM BOA,COMO SOU GULOSA BARRA-A JÁ COM DOCE...
BJ

Van disse...

Olá! Aqui em Pernambuco adoramos tapioca! O polvilho doce que você utilizou ele é mais refinado do que a goma para tapioca que utilizamos por aqui... com essa goma, dá para fazer a técnica da decantação e inclusive, tem um post no meu blog com o passo a passo.

Bjus

Luna - Quiche de Macaxeira disse...

Marly, aqui no Ceará a tapioca faz parte do cotidiano de muita gente. Inclusive aqui temos um centro de várias lojas que vendem exclusivamente tapiocas, é bem legal. Eu adoro, mas nunca faço em casa, fiquei mal acostumada com as que meu pai faz, então só como quando vou pra casa dos pais. Não tinha visto que você tinha postado uma receita de Cuscuz de Tapioca, a receita que postei parece muito com a sua, a minha foi baseada na embalagem da tapioca e uma receita da minha professora, será que usaram sua receita na embalagem? Beijo!

Josy disse...

Marlyca querida adoro tapioca, porém nunca fiz, acho que nem farei,tenho a impressão que não dará certo comigo,mas amo essas bandidas, com recheios doces, salgados ou sem recheios. Delicia.
Adorava Billy Paul com aquele vozeirão maravilhoso e as músicas lindas.Nossa minha amiga eu era apaixonada pela Your Song e Me and Mrs.Jones, sabia de cor e salteado,e quase furei o disco (na época era o vinil kkkk) de tanto ouvir. Não sabia que ele tinha essa marca em Brasilia. Adorei saber. Bjocas

Rosita Vargas disse...

Una gran receta aquí no se utiliza mucho la tapioca pero se que es una delicia ,los panqueques quedan más suave que la harina normal,abrazos me llevo la receta,abrazos y abrazos.

luci disse...

Que delícia nunca fiz tapioca vou levar a receita beijos

Isadora disse...

eu simplesmente sou viciada em tapioca!!!!!!!! amo amo!!!

com queijo minas é a minha preferida!

http://deliciasdaisa.blogspot.com.br/

Danni e Lype disse...

Querida Marly,
Hummm!!! Eu AMO Tapioca!!! Eu sempre preparo de uma forma muito parecida com a sua e fica DELICIOSA!!!
Grande beijo e uma ótima semana, Irene

Neide MC disse...

Oi Marly eu conheço mais como beiju, gosto mais das salgadas com uma boa manteiga é bom demais com cafezinho hum..!!

bjs

Neide

Artes da Mel disse...

Marly que prazer encontrar seu blog! Já me encantei com diversas receitas! Já estou te seguindo! Venha também conhecer o meu blog!!!
Bjosssss
Mel

rose japan disse...

hUmmm Marlyyy será q acertoo!!! Vou tentar fazer...nossa deixa tdo isso de tempo?

Hummmm fiquei com vontade...

bjinhos rose jp

Maria Luiza disse...

Marly
Que saudades amiga!
Essa receita veio na hora certa, pois em meu comércio vendo o polvilho, a goma de tapioca e os demais produtos, e no sábado me pediram a receita. Já estou imprimindo e colocarei a autoria com todo prazer, porque sabe que amo o seu blog com as suas receitas muito bem explicadas.
Um grande abraço
Maria Luiza

Ivani disse...

Oi Marly, bom dia!
Minhas experiências com tapioca foram sempre um desastre.
Tenho uma cunhada cearence, pessoa querida demais, que faz uma tapioca divina, recheada com doce ou salgado.
Desisti de fazer por conta de dores de estômago.
Tapioca não combina com gastrite.
Cada vez que como fico muito mal.
Por isso considero um desastre essa minha relação com a danadinha.
Pena, porque é mesmo uma delicia!
Já as panquecas, com trigo, não me machucam o estômago, posso come-las com tranquilidade.
Beijos minha querida, lindo dia para você.

Doralice Araújo disse...

Obrigada pelas dicas de preparo da Tapioquinha, Marly; eu as compartilhei lá no TT, também.


Receba os meus cumprimentos pelo capricho em tudo que exibe, aqui no Saboreando a Vida.

Heloísa disse...

Marly,
Essas panquecas de tapioca são bem gostosas, mas nunca me aventurei a fazê-las.
Comi poucas vezes, e sempre quando em viagens pelo nordeste.
Beijo.

✿ chica disse...

Eu adooooooooooro essa tal de tapioca e gosto de saboreá-la no Nordeste.

Fica tudo melhor por lá!!

Agora nas férias vou saborear por lá!! beijos,obrigado pela visita e carinho.linda semana,chica

disse...

Oi Marly!!!
Amo beiju...
Mamãe faz com manteiga... hummm!!! Fica muito bom...
Mas, você pode fazer com qualquer recheio: doce ou salgado.
Aqui, compramos a goma(é como chamamos a farinha que usamos para fazer o beiju) pronta, na feira.
Comemos muito no café da manhã, acompanhado com um café pretinho e um pedaço de requeijão do lado...

Mil beijinhos!!!

Ana Paula Gervason disse...

Marly querida!

Eu amo tapioca! Quando viajo para o nordeste como duas tapiocas de queijo coalho no café da manhã...hehehe

Bjss e uma semana iluminada!

http://toutlamour.blogspot.com.br

tatiane disse...

Nunca fiz tapioca em casa, acabo comendo as prontas, rs. Até tinha separado uma receita - que deve ter se perdido por aqui - o modo de fazer era o polvilho pouco hidratado também. Agora sou salvar sua receita, assim não corro o risco de perder!
beijos e boa semana

Coisas de Tássia disse...

Sabe que comi uma só vez tapioca e amei, só não fazia pq achava que era super complicado!

Beijos e boa semana!

arte da sadhia disse...

amiga adoro tapioca é divina sempre faço aqui em casa e faço tamb´pem em forma de pizza fica divina a sua esta maravilhosa parabens bjão
boa segunda feira abençaoda

Cíntia A. S. Sevaux disse...

Olá Marly!!!Amoo tapioca!!!já fiz assim com polvilho e água e ficou muito boa... com coco e leite condensado ... ô gordice!!!rsrsrs
bjinhos!!!

Cida Alves disse...

Oi Marly, vim retribuir sua visitinha! amei seu blog, adorei as matérias as receitas as dicas!! Bem bacana! Já estou te seguindo! Beijinhos da coruja!!

Cida Alves disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
SHEYLA -DMulheres disse...

Marly, como boa pernambucana que sou, eu adoro tapioca, seja com recheio ou apenas com manteiga, é uma delícia!!
Aqui usamos goma para tapioca mesmo.

bjokass

"Manjares da Manu" disse...

Amooooooooooooooooooooooo!!!!!
Não tenho o que falar.....sou super fã!!!!

Bjs...Uma linda semana!!!!

Renata Boechat disse...

Hey Baby! July, July, oh me, oh me, oh my... coisa tão boa!

E a arte de uma boa tapioca também, gostei da técnica, sabe que vou experimentar fazer assim também? Geralmente compro a goma pronta, mas como aqui é dificil de achar, essa dica é preciosa!

Ah, a mesa ficou linda...menina, você é demais!

Marta disse...

Hummm... é muito bom!!!
Beijos

Renata disse...

Oi Marly! Que saudade! Adorei aprender tantas coisas neste seu post. Tapioca é uma coisa que nunca provei, acredita? Mas tenho certeza que vou gostar, gosto de tudo que leva tapioca e seus derivados. Vou tb correndo la no seu post do cuscuz, pois não é de hj que tento fazer mas ainda não consegui um resultado satisfatório.
Obrigada pelas palavras de boas vindas, vc sempre tão carinhosa! Agora vou tentar tirar o atraso rsrs
Quanto ao arroz, é semelhante sim, mas acho que o Chinês não vai pimenta, né?
Bjsssss

Lili disse...

Como vc deve saber, amo tapioca, mae!! Vou tentar fazer! :)

Olivia Claudia disse...

Que fofo!!! Você também é de Brasília!!!! Vou te perguntar depois os melhores lugares pra comprar utensílios e as belezas que você posta em suas fotos!!! Fiquei tão encantada com o blog e pensei que você morasse fora do Brasil!!!
Parabéns por tanta coisa linda e pelo carinho ao postar e compartilhar!!! Me isnpira ver uma pessoa tão cuidadosa, amorosa em tudo que faz!!!
bj

Bia disse...

Aqui no Paraguay temos um prato tipico chamado Mbeyu, que basicamente é pareciso aou Biju, acho até que deve ter a mesma origen.

O Pessoal costuma colocar queijo e farrinha de milhofica muito bom.

Pin It button on image hover