Google+ Followers

quarta-feira, 29 de maio de 2013

Qual é o sentido da vida?



                                                                (imagem da Internet)




Olá! Faz tempo que venho estudando as religiões, filosofias e sabedorias humanas.  Tenho feito isso por ter interesse no assunto e também por sempre ter achado que a vida não pode ser só um monte de acasos. Acho mesmo que a vida seria uma experiência atroz, se tudo fosse fortuito e conduzisse ao nada, ou seja, ao túmulo, rsrs.  Eu era adolescente quando morreu um médico, nosso amigo. Ele teve uma doença que o matou em poucos meses. Era uma pessoa culta e um ótimo médico, do tipo que tenciona ser um diferencial no mundo. A morte dele fez com que eu refletisse muito sobre o propósito de nossas lutas  e aquisições, principalmente as intelectuais Toda a emoção vivenciada e conhecimentos adquiridos são para nada?



                                                    (imagem da família do blogueiro)
 

De lá para cá tenho feito esta pergunta muitas vezes. Eu a fiz novamente, quando soube da morte deste blogueiro (Derek Miller, foto acima), vítima do câncer, que registrou no blog a evolução da doença. Pelos registros ficamos sabendo dos pormenores dos tratamentos, as reações dele e até de detalhes desconcertantes e sofridos, do processo todo. O relato dele foi tão sensível e franco, que uma revistinha, muito lida no mundo inteiro, publicou agora em maio uma condensação do que foi escrito no blog. Chama a atenção na matéria a ênfase que ele pôs no amor à família. “Eu te amei, eu te amei, eu te amei” (I loved you, I loved you, I loved you) são as últimas palavras registradas no blog. Elas foram direcionadas à esposa dele e são o fechamento de um post póstumo, deixado para que a família publicasse.

Eu trouxe este assunto à baila porque acho que este blogueiro confirmou o meu ponto de vista sobre o que dá sentido à vida, que é o amor. Mas os relatos dele também revelam uma personalidade prática e realista, e isto fica claro quando ele diz que os heróis do episódio da doença dele eram a esposa e as filhas, que estavam levando a vida adiante, mesmo sob a estressante e muito difícil circunstância em que estavam vivendo.  É este o amor no qual acredito, o amor materializado, que não é uma simples abstração.

Robert Kennedy disse: “O propósito da vida é contribuir de alguma forma para tornar as coisas melhores”, o que para mim significa também materializar o amor. 


E para você, qual é o propósito ou sentido da vida?




29 comentários:

Patricia Merella disse...

Querida Marly
Eu acredito que a vida no plano terestre seja um estagio e cá aprendemos,ensinamos e acima de tudo aprendemos a ser gente e a amar.
Maravilhoso post,feliz dia para voçe querida,beijinhos

Pri disse...

É verdade, Marly.
Que post lindo. Acho muito importante isso ser dividido.
Fazer cada dia ser lindo é fazer a vida ser bem vivida.
Eu tenho todos os dias aplicar amor na minha vida. Seja no que costuro pra minha casa, para meus filhos, quando cuido do meu jardim, de mim. Pra somar muito amor no final.
Nada neste mundo como amar e ser uma boa pessoa e assim o bem existe em todo lugar.
Um super beijo.
Amei esse post e vou visitar o blog dele.

Milia disse...

Querida Marly, este es un post bien diferente a lo habitual, tengo que decir que me he sentido muy representada...porque son unas reflexiones que hago muy a menudo ¿todo se acabará con la muerte?... Prefiero creer que no.
Al hilo de tus reflexiones me resulta fácil contestar tu pregunta con una frase del Evangelio "ama a tu prójimo como a ti mismo". Hay distintas clases de amor, evidentemente, pero el amor por las personas, por los seres vivos, por la naturaleza, por todo lo que nos rodea en definitiva; hace que la vida tenga sentido, y un buen sentido.
Un beso grande

Marisa Vlasic disse...

Minha querida amiga Marly, que lindo post o seu e é claro que fui no blog do Derek Miller e li o post póstumo, amei, muito lindo, amoroso, sensível, sincero, mas ao mesmo tempo realista e direto.
Acredito que o amor verdadeiro, puro e honesto nos movimenta, nos faz melhores e faz com que desejemos nos doar e tornar a vida dos que amamos melhor, desta forma tudo ao nosso redor mesmo não sendo perfeito, até porque não é mesmo, fique mais fácil de lidar. Eu acredito no amor, quando ele é mesmo sincero!!

Beijinhos amiga.

Adriana Balreira disse...

Marly,
Lendo a sua postagem só me vem a mente que a vida só vale a pena mesmo pelo amor. Se não temos um amor para lutar, a vida perde muito o sentido. E esse amor pode ser pelo outro, por si, por um deus, pelo material...qualquer que seja. Mas tenho certeza que o que nos move é um amor maior. Muito amor!
Beijos
Adriana

Renata Boechat disse...

Minha amiga tão especial, qual o sentido da vida pra mim?

Exatamente este, o de poder estar aqui, hoje, interagindo, trocando experiências, ideias, dividindo a sabedoria que cada um de nós tem dentro de si, aprendendo, sabendo que ninguém está sozinho enquanto tem dentro de si a satisfação de sentir amando, de se sentir amado,
Ele disse: Eu amei, eu amei, eu amei, e assim ele pode ir em paz, com a sensação de ter cumprido sua missão, que foi a de viver plenamente os seus dias, que podem sim ter sido poucos, mas com certeza foram intensos,

Pra você o meu amor, e a minha admiração, você sabe,

Abraço,
Renata

Renata Boechat disse...

Minha amiga tão especial, qual o sentido da vida pra mim?

Exatamente este, o de poder estar aqui, hoje, interagindo, trocando experiências, ideias, dividindo a sabedoria que cada um de nós tem dentro de si, aprendendo, sabendo que ninguém está sozinho enquanto tem dentro de si a satisfação de sentir amando, de se sentir amado,
Ele disse: Eu amei, eu amei, eu amei, e assim ele pode ir em paz, com a sensação de ter cumprido sua missão, que foi a de viver plenamente os seus dias, que podem sim ter sido poucos, mas com certeza foram intensos,

Pra você o meu amor, e a minha admiração, você sabe,

Abraço,
Renata

Nice e Ana disse...

Marly amiga que post lindo, é necessário que muitas pessoas leiam e reflitam sobre o propósito da vida, no caso, que sentido teria se não fosse tornar melhor a vida de todos nós e não ficar nos prendendo a por menores, às vezes ser feliz e fazer alguém feliz custa tão pouco, bjs queridona e bom restinho de semana p/ vc, ;)...

Andréa disse...

Marly,
pra mim o sentido da vida é fazer bem ao nosso próximo, seguir os mandamentos de Deus e estar sempre de bem com a vida, pois ela é muito curta.
Adorei a sua postagem!
Bjs

Sol Pâtisserie disse...

Minha linda e querida amiga Marly, adorei o seu post e acredito assim como você que é o amor que nos impulsiona, que nos alimenta, que nos faz sonhar, que nos faz viver, sem dar e sem recebr amor não seríamos nada, beijo querida !!!

Receber e Celebrar disse...

Lindo post, Marly. Não conhecia a historia nem o blog dele... Acho que a vida tem que ser vivida intensamente, com as pessoas que amamos. Temos que fazer o bem, cuidar do que podemos e somar à vida dos demais ao nosso redor.

Super beijo,
Mel

Raquel Alabaça disse...

O amor e a família são, sem dúvida, o meu pilar.
Beijinhos

Lúcia Soares disse...

Marly, coincidência ou não (elas existem?), esse é um post intrigante hoje, para mim. Passei uma noite difícil, em casa de minha mãe, de 87 anos, onde moram tb dois irmãos que tenho, um com problemas neurológicos e outra com problemas mentais.
Para mim, que sentido tem eles serem assim, terem vindo de uma mulher forte, guerreira, que ainda está aqui por medo de deixá-los?
Não sei lhe dizer. Minha mãe teve uma vida muito, muito difícil. Não veio aqui a passeio. Vê-la se acabar, devagarinho, é muito difícil.
Para mim, o sentido da vida é mesmo o amor.
Beijo!

Ana Paula Naveca disse...

Para mim o sentido da vida é saber que as famílias podem ser eternas.
http://mormon.org/por/

Lu disse...

''O propósito da vida é contribuir de alguma forma para tornar as coisas melhores''
Nao tem frase melhor, acho q é bem assim mesmo
vou ver o blog dele.
adorei o post.
O propósito da vida é contribuir de alguma forma para tornar as coisas melhores

Luana Arakaki disse...

Concordo com vc, querida Marly, também acho que a vida é feita para dar e receber amor no seu sentido mais puro e universal, e que pra fazer isso temos muito a aprender. Adoro pensar assim, o sentido da vida é o amor!!!!
Bjs, bjs

O meu pensamento viaja disse...

Marly, o assunto deste post tocou-me profundamenete.
De certo modo, estou de acordo consigo. Acredito que a morte não é o fim quando, na nossa alma, perdura a presença dos que partiram, tão viva como se ainda estivessem entre nós. Essa permanência alicerça-se no profundo amor que nos ligou e esse sentimento só se de mim se extinguirá quando eu própria me for.

Redescobri o bordado agora mesmo.
Não sou nem pretendo ser exímia na sua execução, mas continuarei bordando enquanto que da atividade retire prazer. Fiquei contente, muito contente, ao saber que embarcará no desafio proposto pela Nina Dias.
Tenha um grande e lindo dia.
Beijo da Nina

Lucinha disse...

Marly,

Nada tem sentido se não tiver o amor.
Eu procuro exercitar isso em tudo que faço, embora, não seja perfeita.
Um lindo feriado! Beijos

Renata disse...

Marly,
Me emocionei com o texto. Acho que conforme ganho idade o sentido da vida vai mudando e a encaro com outros olhos. Dou mais valor às pequenas e mais simplórias coisas e o amor, indiscutivelmente é o pilar de sustentação.
um ótimo feriado pra vc!
bjsss

Jessiiiih =) disse...

Oiii, tudo bem? Com esse feriado prolongado resolvi visita seu blog, venha me visitar tbm, te espero
bjoo

ONG ALERTA disse...

O amor da sentido a vida....beijo Lisette.

Liliane de Paula disse...

Sabe que nunca pensei nessa pergunta, Marly?
E se pensasse não teria resposta.
Não sei.
Deve ter mil diferentes respostas.

Jussara Neves Rezende disse...

Acho que vc foi muito feliz ao escolher a ilustração, Marly, pois amar é uma poderosa forma de fazer sentido para outras vidas.
A repetição "amei, amei, amei" mostra a percepção do sentido alcançado apesar do escoamento da vida.
Como diz o Saramago, “nossa única defesa contra a morte é o amor”.
Abraço!

tatiane disse...

Ai, Marly, essa pergunta me tira o sono desde a adolescência, rs. Já passei por fases niilistas, outras mais otimistas, mas nunca me vi com uma resposta - e admiro profundamente quem encontrou a sua.

Talvez porque nunca encontrei algo que desse sentido à minha vida, que fosse definitivo, um norte, entende? Por um lado me sinto com tanta liberdade por isso, por outro, às vezes bate um vazio.
E vamo-que-vamo!

beijos

✿ chica disse...

O amor faz toda diferença na vida! Lindo post! Beijos, chica

Executiva de Panela disse...

É Marly, a vida não pode ser uma sucessão de acasos NEM de acessos... rs Só uma brincadeirinha para descontrair. Li sobre Derek Miller na revista Seleções de maio/13. Há uma matéria sobre ele e seu blog. Ele diz como a sociedade está péssima em encarar a morte. Para mim viver é respeitar uma série de regras espirituais que envolvem bondade e limpeza; é extrair o melhor através do que Deus nos capacitou; é perdoar; é ajudar ao próximo - mas com cuidado de não 'estimular' os folgados que se aproveitam da bondade. Beijos, Paula

Laura Lucia disse...

Marly,
Muito boa pergunta e excelente a resposta. Também acredito que só amor justifica a vida.
Adorei o post.
Beijão, Laura Lucia

Tina Bau Couto disse...

Oi
Vim retribuir sua visita e comentário super agregador e com envolvimento no meu post sobre David.
Forte a história desse blog e tantas outras que acompanhamos de perto, vemos, ouvimos e nos despertam para o valor da vida, para dimensionar o que temos com unidades de medida como o amor, a fé, o afeto.
Uma vida de mtos sentidos para vc!
Volte mais vezes por lá :)
Vou passear aqui por seu jardim e cozinha mais vezes tb.

Ciane disse...

Linda mensagem de vida!
Emocionante e acredito que Deus não nos mostrou o que é o amor à toa! É para nos usarmos como guia nas nossas vidas!
Ciane

Pin It button on image hover