Google+ Followers

quarta-feira, 20 de novembro de 2013

Bife Simples (e delicioso) com molho e o Morte Súbita de JK Rowling

                           (os bifes comprados num açougue aqui perto são muitíssimo mal cortados, não reparem)

Olá! Confesso que não tinha realmente intenção de postar esta receita pois, como eu já disse, fotografar os pratos do almoço aqui em casa é sempre muito difícil. Mas o livro que estou lendo agora (este abaixo) me inspirou a fazer isso.


Como a capa mostra, este é o Morte Súbita (Casual Vacancy, no original), da escritora JK Rowling. No capítulo em que estou lendo é relatado um jantar, que é feito de modo descuidado e até hostil, e talvez por isso mesmo resulta mau.


Este capítulo me levou a pensar na correlação existente entre a mesquinharia humana e uma refeição que resulta ruim. A frase sublinhada fala do cozido esturricado, mas os outros pratos do jantar também saíram maus. Neste mesmo trecho é dito que os brócolis ficaram excessivamente cozidos e, mais adiante, que o purê estava frio e seco. A cozinheira, porém, não liga à mínima para a provável opinião do marido e dos convidados. 
Sempre que leio algo assim, penso com os meus botões: "Que pena!".  Sim porque fazer um jantarzinho decente não é nenhum bicho de sete cabeças, e estes bifinhos da foto acima são a prova disso. Reparem que não estamos falando de comida elaborada, coisas com várias etapas de preparo, tipo comida de banquete, mas de prato trivial, do dia-a-dia, mesmo. No entanto, se bem feita, é comida que se come com prazer, talvez até elevando palavras de gratidão a Deus, entre as garfadas, em nome da dádiva do alimento e também do paladar. Foi exatamente em Deus que eu falei, quando Bellita, chegando à pia, com o prato vazio, depois de almoçar, disse: "estava tão gostoso, mãe". E, eu, que estava lavando um amarradinho de ramos de manjericão, disse: "São os presentes de Deus para nós, como estas folhinhas, que fazem tanta diferença num prato", rsrs. Pessoalmente eu acho que cozinhar não é só preparar algo para encher estômagos vazios. Cozinhar é passar energia, afeto, vida, às pessoas que vão comer o alimento preparado. Depois da refeição todos deveriam se sentir como se tivessem recebido um carinho.
Voltando ao livro, lamento, mas só falarei realmente dele quando acabar de lê-lo, por enquanto, só posso dizer que ele está sendo uma ótima surpresa, rsrs.


Bifes Simples com molho
Ingredientes

6 a 8 bifes já limpos (os meus eram de alcatra) e temperados a gosto (usei alho e sal)
1/4 de xícara de óleo de canola para fritar os bifes
1 cebola picada
1 dente de alho (opcional)
1 pedaço pequeno de salsão
3 folhas de manjericão fresco
1 colher de chá de açúcar
3 xícaras de chá de água
1/2 colher de chá de farinha de trigo
1 colher de sopa de pimentão verde (ou a gosto)
1 colher de sopa de pimentão vermelho (ou a gosto)

Variações (Para fazer um prato mais festivo)

caldo de carne caseiro (ou de compra, em pó)
molho de tomate
tomate pelado
Outras ervas (cheiro-verde, sálvia, etc)
Vinho tinto 

Preparo

Aqueça o óleo. Junte o açúcar e quando este começar a dourar, frite os bifes aos poucos, utilizando o óleo também aos poucos, conforme a necessidade. Dica: para evitar que os bifes grudem na panela, unte-os levemente com óleo, antes de os por sobre o óleo aquecido. Vá recolhendo os bifes fritos num prato forrado com papel toalha, para que percam um pouco do óleo da fritura. Depois que a carne estiver toda frita, ponha a cebola picada e o alho esmagado na panela e vá fritando-os e raspando os "queimadinhos" grudados na panela. Acrescente a água, o salsão e as ervas e deixe que o molho ferva por uns minutinhos. Se quiser um molho mais bonito, passe-o depois da fervura por uma peneira. Volte o molho à panela e junte a farinha, diluída num pouquinho de água. Cozinhe até que o molhe encorpe ligeiramente. Acrescente os pimentões picados, somente para que aqueçam. Ponha a carne no prato em que será servida e despeje o molho sobre ela.

25 comentários:

✿ chica disse...

Um prato muito bom.Simples e de efeito e o livro? Te inspirando! beijos,chica

Simone Felic disse...

Que delícia, comer e depois ler.
bjs

http://eueminhasplantinhas.blogspot.com.br/

Pedrita disse...

parece uma delícia esse bife e o molho então, embora eu tiro da receita a pimenta. beijos, pedrita

Prata da casa disse...

Maly: devo confessar que a minha primeira reação quando li o título da sua postagem foi de choque,porque li " morte súbita de JK Rowling" e pensei que ela tinha morrido,rsrs. Adiante. Ainda não li as críticas a esse livro,mas confesso que tenho alguma curiosidade. Quanto aos seus bifes estão simplesmente perfeitos. Que mais se pode pedir??
Bjn
Márcia

A Paixão da Isa disse...

deve ser super bom pois esse molho ele esta com um aspecto mt bom bjs bs

São Ribeiro disse...

Ver este post fez-me ver que há muito que não leio,ando muito preguiçosa pois adoro ler.
Achei os bifes uma verdadeira delicia.
Tem um molhinho tão bom!!
bj

Francine Borges disse...

Hummmm esse bife parece estar um delícia rsrs...
Ahhhh quanto ao livro eu comprei ele pra eu ler junto com alguns outros rsrs e esta ali na fila pra ser lido...assim que terminar o seu me conte se gostou hehe...
Bom restinho de semana querida...
Beijinho

Francine

Kati Monteiro disse...

Marly,
eu pensei a mesma coisa que a Màrcia assim que li o titulo, mas depois entendi que "Morte sùbita" era o titulo de um livro.
Concordo com você, uma boa refeição feita com carinho não é dificil de fazer. Não precisa de luxo, uma comida simples é o melhor jeito de agradar a todos.
Esta carne me parece deliciosa, pois adoro pimentão!
Beijos

Andréa disse...

Marly,
fica na cozinha não é nenhum bicho d sete cabeças mesmo, acho super prazeroso.
E prazeroso mesmo ficou essa sua carne o molho deu um toque especial, amei!

Bjs

Adriana Balreira disse...

Marly,
Vc pensa como eu, cozinhar tem que ter afeto, passar carinho e amor ao outro. Por isso fico chateada quando faço um prato com todo amor e carinho e nem um elogio eu recebo. Afff... Me corta o coração! E me dá vontade nenhuma de voltar a cozinhar! rsrss...
E depois tu me contas mesmo o que achou desse livro, ainda não li!
Beijos
Adriana

rose japan disse...

Marly!!! Que almoço delicioso e atrai só em olhar ainda q aqui n de p sentir o cheirinho...

Nossa confesso q tenho q ler esse livro, minha janta hj n passou de uma canjinha mas fiz c amor, foi p mim q estou c a garganta inflamada, mas hj aqui em casa meus meninos reclamaram pq foi resto de ontem e n tinha a menor disposição em estar na cozinha devido a febre...mas vou melhorar..

Bjs e saudades de vc...

Rose jp

Luma Rosa disse...

Oi, Marly!
A comida reflete muito do nosso humor e quando o desânimo se instala é porque o coração não vai bem. Talvez seja isso qu autora quis passar. O desamor pelas pessoas, reflete o desamor que elas têm por nós. Veja bem, ela chegou com a comida, colocou no centro da mesa e as pessoas continuaram em seus mundinhos. O que a personagem fez? Serviu-se de vinho e foi sentar-se na poltrona, também isolada em seu mundo. Acho isso tudo muito estranho e quando estamos para baixo, não é bom ter visitas em casa! :)
Engraçado que quando estou com algum problema, cozinhar me faz relaxar. Eu me desligo completamente do resto do mundo enquanto pico, sinto o cheiro dos ingredientes, vejo a panela soltando vapor... e saciar o paladar com um prato feito com amor, deixam os problemas menores.
"Cabei" de crer! Não existem mais açougueiros como antigamente! Aqui na minha cidade não tem um que preste e sempre peço para o meu marido comprar a peça inteira.
Hoje eu aprendi a fazer bifes, pois fazia tudo errado! (rs*)
Beijus,

Pedrita disse...

marly, comentando o seu comentário do meu blog: o q me entristece é o quanto a música erudita fica escondida. até para quem faz música, é difícil conseguir apoio, patrocínio para executá-la já que a mídia praticamente a ignora, então alguns lugares nem querem ter programações eruditas pq não dá mídia. não dá a famosa contrapartida.

Josy disse...

Concordo totalmente com vc Marlyca, cozinhar é um ato de amor, e tudo que fazemos com amor,nos vem de volta em elogios carinhosos, sorrisos de satisfação de uma comida caseira bem feita. Adoro esse tipo de carne, com esse molhinho,o aroma que exala quando vai para a mesa. Deliciosa refeição. Uma dádiva de Deus certamente. O livro deve ser muito bom, me interessei muito. Beijocas

Lylia disse...

Querida Marly,
Muito verdadeiro o que você escreveu sobre cozinhar. É isso mesmo. Você estava bem inspirada, hem?
Realmente dá vontade de agradecer a Deus , cada garfada de um bom alimento.
Como esses bifes deliciosos.
Bj,
Lylia

Heloísa disse...

Marly,
Não é só nos doces que você é caprichosa. Esse prato está muito tentador.
Como você disse, há toda uma carga de afeto e amor no preparo dos pratos. Percebe-se bem isso, em tudo que você faz.
Beijos.

Carina Mendonça disse...

Estou ansiosa para ler (e comprar) este livro, mas tenho que controlar meu vício de comprar livros e acumulá-los antes de lê-los rsrs
e ótima receita ! o bife está com um aspecto maravilhoso! bjus marly

Isabella Morais disse...

brócolis mole e purê frio e seco ninguém merece...essa cozinheira parece comigo então...ehehehehehe. Sou péssima na cozinha.
A carne está bem bonita.
Me fez lembrar um episódio. Depois que casei, convidei minhas melhores amigas para almoçar em casa e resolvi tentar fazer estrogonofe...ih, foi um desastre total...ficou insuportável e eu fiquei mega ultra sem graça...acabei tendo que pedir pizza pra salvar todo mundo. Aaahahahahah.
Bjim!

Arione Torres disse...

Oi amiga, que delícia!!!!!! E esse melhor! Hmmmmmmmmmm!
Também amo JK Rowling!!
Tena uma ótima semana, beijos e bom fds!

Jussara Neves Rezende disse...

Antes de conhece-la, Marly, eu nunca havia conseguido fazer o bife à rolê (meus filhos chamam de enroladinho) dos meus sonhos. Vou seguir seu pap do bife simples para fazer igualmente bonito :)
Bom saber que o "Morte súbita" está sendo uma boa surpresa. Eu não arrisquei por puro preconceito em relação à autora... pode? rs
Abraço!

Lili disse...

Que bom que você tá gostando do livro, mãe!! Também gostei, apesar dos personagens serem todos uns malditos que fazem muito pior do que uma refeição ruim... (só você mesmo pra focar nessa parte). Que nem sua amiga falou... Acho que o mal feito foi puro reflexo o estado de espírito da personagem. =) Beijinhos da Lila.

Melissa Alves disse...

Marly, palavras bonitas essas que você usou hoje. Eu não ia dizer nada - até porque não encontraria as palavras certas - mas também não poderia não dizer... Aí depois de muito pensar, encontrei a palavra: OBRIGADA. Sim, obrigada por compartilhar com gente que você nem conhece, receitas maravilhosas. Obrigada por mostrar essas receitas "triviais", que as vezes nós esquecemos da importância do simples. Obrigada.

Liliane de Paula disse...

Eu sinto o maior prazer em cozinhar, Marly. Mas esse prazer não é proporcional ao meu prazer de comer.

Denise Maceio disse...

Oi, ao lê o seu comentário sobre cozinhar, fiquei imaginado o quanto já pedi a Deus para ter dom de fazer pratos saborosos, mas eu detesto cozinhar e tudo que faço acho que fica ruim. Preciso lê mais seu blog para ter uma ideia diferente do que é fazer comida e tirar da minha cabeça que comida só fazemos por obrigaçao.

Denise Maceio disse...

Oi, ao lê o seu comentário sobre cozinhar, fiquei imaginado o quanto já pedi a Deus para ter dom de fazer pratos saborosos, mas eu detesto cozinhar e tudo que faço acho que fica ruim. Preciso lê mais seu blog para ter uma ideia diferente do que é fazer comida e tirar da minha cabeça que comida só fazemos por obrigaçao.

Pin It button on image hover