Google+ Followers

quarta-feira, 20 de janeiro de 2016

Kouglof, Gugelhupf



Olá, minha gente!  Este pão europeu (nascido na Áustria e levado depois para Alsácia, Alemanha e outros países) é amanteigado e saboroso. Ele é chamado em alguns lugares de Kouglof (kouglopf) e em outros de Gugelhupf (Guglhupf), e é um tipo de brioche, talvez um pouco mais leve. Ele é muito consumido na época do Natal, o que é compreensível, porque além de ser saboroso faz uma bela figura nas mesas natalinas. Eu ainda não tinha publicado uma receita dele aqui, apenas porque estava esperando comprar a assadeira própria, coisa que - por alguma razão - vinha sempre adiando, rsrs. Mas já o tinha feito anteriormente, em formas de bolo, que é a solução que indico aos que queiram fazê-lo sem possuir a tal assadeira. Contudo, comprei a forma, uns três meses atrás, e então  resolvi que o traria para o blog.


aí está a linda assadeira para kouglof (Gugelhupf)


                                                    a imagem da fatia




Muitos dos meus livros têm receitas de pães e bolos típicos de vários países. Examinando tais receitas pude comprovar as semelhanças existentes entre essas iguarias. É o caso, por exemplo, das similaridades entre o kouglof e o Kulitsch, que é um pão de Páscoa russo, cuja forma é idêntica à do Panetone. Eles têm receitas muito parecidas, e foi por isso que eu acabei por combinar duas delas, pois queria um pão maior.
   
Gugelhupf - Kouglof 
(receita adaptada de outras)

Ingredientes

500 gramas de farinha
3/4 de xícara (rasa) de manteiga, em temperatura ambiente (meio mole)
3/4 de xícara de açúcar  
2 e 1/2 colheres de chá de fermento seco para pão
1/2 colher de chá de sal
1/2 xícara de leite
4 ovos
3/4 de xícara de passas de uvas sem sementes (previamente deixadas imersas em licor de cerejas ou rum; as minhas maceraram em 1/4 de xícara de Grand Marnier, que é um licor de laranja, durante umas 2 horas)

1/4 de xícara de cereja em calda bem escorrida (sequinha!) e picada (opcional, usei porque tinha sobras de cereja em calda, das festas de final de ano) 

1/2 colher de chá de essência de baunilha, ou 1 colher de chá de casca ralada de laranja, ou outro aromatizante a gosto (para perfumar o pão)/opcional

amêndoas sem pele para decorar o topo do pão (não usei desta vez)

açúcar de confeiteiro para polvilhar sobre o pão (você pode substituí-lo, se desejar, por uma calda de açúcar)

Preparo 
Escorra-as passa numa peneira e deixe que fiquem secando. E unte e enfarinhe a forma em que o pão irá assar. 

Se você já fez pão, usando somente as mãos, faça a massa da forma costumeira. A manteiga é incorporada aos poucos na massa já feita. Se você nunca fez pão ou gostaria de fazer a massa na batedeira, siga as instruções abaixo.

Ponha o leite e o fermento na batedeira e bata ligeiramente - em velocidade bem baixa - para misturá-los. Junte os ovos e o açúcar e o sal e misture-os também. Troque o batedor da batedeira pelo que tem forma de gancho e acrescente a farinha, aos poucos. Deixe que a batedeira trabalhe com a massa por uns dez minutos. A massa irá despregar-se das paredes da tigela. Adicione a manteiga, aos poucos. Depois que ela estiver toda incorporada à massa, aumente a velocidade da batedeira. junte o aromatizador - se for usá-lo -  e deixe que a batedeira trabalhe por uns 15 minutos. Por fim, junte as passas. Leve a massa para a superfície de trabalho e sove-a até que fique elástica (se for preciso, enfarinhe ligeiramente a superfície de trabalho). Ponha a massa novamente na tigela e meta a tigela dentro de um saco grande de plástico, cuidando para que o plástico não venha a tocar no topo da massa, depois que ela estiver crescida. Deixe que a massa descanse, em local livre de correntes de ar, até que ela dobre de volume. Distribua as amêndoas, ordenadamente, no fundo da forma.Transcorrido o tempo, abaixe a massa com o punho, achatando-a novamente. Forme um rolo com a massa e ajeite-o  na forma preparada. Deixe que a massa cresça novamente (leva uns 30 minutos). Leve a forma ao forno - que deve ser ligado em temperatura média (170º C) e deixe que o pão asse por uns 40/45 minutos, ou até que doure e o interior dele esteja cozido. Espere que amorne ligeiramente e vire a forma sobre uma gradinha, para que o pão acabe de esfriar. Depois de frio, polvilhe-o com o açúcar de confeiteiro.




15 comentários:

Pedrita disse...

não conhecia. beijos, pedrita

Rosângela disse...

Parece delicioso, Marly... Vou fazer.

Rosângela disse...

Parece delicioso, Marly... Vou fazer.

✿ chica disse...

A começar pela forma, tudo maravilhoso! Bom poder estar de volta por aqui! bjs, lindo dia! chica

Solange Honorato disse...

Marly, amo tudo o que vai frutinhas secas ou cristalizadas. Deve ser uma delicia mesmo!
Que que forma é essa?! Muito linda!!!
Beijo carinhoso!

São Ribeiro disse...

Já fiz mas numa forma normal pois não tenho a forma própria.
Esse ficou maravilhoso
BJ

Sadhia Hage disse...

que delicia me deu uma vontade de fazer ..e tenho uma forma tipo esta mas de aluminio vou tentar esta sua receita marly querida bjus doces

Prata da casa disse...

Olá Marly: estávamos mesmo em sintonia, pois pela receita, deu para perceber que este teu Kouglof é muito parecido com o meu stollen,rsrs. Já fiz nesta forma ( tenho uma idêntica à tua) e fica realmente um bolo lindíssimo! Adorei o teu e fiquei com vontade de voltar a fazer.
Bjn
Márcia

Liliane de Paula disse...

O nome pode até ser complicado.
Mas, depois de feito, para mim que não sou fã de bolo, teria gosto de bolo gostoso.

Arione Torres disse...

Oi amiga, adorei o bolo!!
Vim lhe desejar uma excelente semana, beijos e fique com Deus!!

ONG ALERTA disse...

Que delicia bjbjb Lisette.

Ana Maques disse...

Olá Marly que delícia seu blog, amo vir aqui desde que achei a receita do pão de leite excelente lembra? Nossa já fiz ele duas vezes e que maravilha, nunca imaginei provar um pão tão delicioso e ainda feito por mim kkkk Agradeço a vc por disponibilizar a receita que está me ajudando a faturar uns $$, a minha dúvida é vc já fez variações na receita desse pão? Queria testar integral, mas tenho medo de desperdiçar ingredientes, se vc puder me orientar ou então me passar o email da Miriam, que foi como vc deu o nome ao pão, agradeceria de qualquer forma, muito obg e continue nos brindando com delícias AmoAmoAmo Bjus e muita luz pra ti!

Marly disse...

Oi, Ana,

Muito obrigada pelas palavras gentis! Infelizmente eu perdi o contato com a Míriam, porque a comunidade culinária da qual participávamos não existe mais, rsrs. Mas acho que você pode ir introduzindo a farinha integral na receita, aos pouquinhos, para ver qual é a quantia ideal. De qualquer modo, até o fim do mês - se Deus quiser - tenho a intenção de publicar a receita de um pão integral que tem fama de ser excelente também.

Um abraço

Ana Maques disse...

Ai que bom, obg por me responder, vc não sabe o sucesso que esse pão está fazendo, é M-A-RA-VI-LHO-SO só posso dizer que minha família amou, não sobra nada rsss, se vc conseguir uma receita igual a essa só que integral vou ficar mais feliz ainda, meu esposo está de dieta, e preciso ajudar! Mto obg por responder, vou testar esse bolo lindo que vc postou, eu já faço bolos caseiros, cupcakes pra vender e minhas clientes sempre retornam, pois acho que o amor é o principal ingrediente, um bjo e boa semana pra ti,sempre volto aqui pra ver as gostosuras!! Bjus e muita luz pra ti!

Andréa disse...

Olá querida Marly!
Na casa da minha mãe tem uma forma desse modelo, depois de ver a receita
desse pão maravilhoso, claro que vou ficar com a forma, mamis não vai importar, rsrs.

Beijinhos, tudo de bom pra ti! ♥

Pin It button on image hover