Google+ Followers

quinta-feira, 13 de abril de 2017

Páscoa de 2017 - Mesa, Pão e Decoração (e a tetralogia de Elena Ferrante)



Olá, meu povo, demorei mas voltei! rsrs. É que eu estive me sentido desmotivada, talvez por conta da situação política do país. Mas o fato é que a gente tem de prosseguir, por isso esforcei-me por voltar por cá hoje, aproveitando a proximidade da Páscoa, festa que tanto aprecio. Eu tenciono, inclusive, publicar outro post sobre o tema, no próximo sábado, vamos ver se vai dar, rsrs. 
Comecei a planejar a nossa Páscoa pela decoração da mesa, mas reparem que arrumei esta do modo mais simples possível. O detalhe pascoal ficou unicamente por conta dos coelhinhos de papel (para decoração) comprados prontos, que fixei numas fitas que envolveram os guardanapos. Escrevi os nomes dos comensais numa pequena etiqueta adesiva, que colei nos coelhinhos. 


Aqui uma vista lateral da mesa


E Páscoa sem pão não é Páscoa, né, gente? rsrs. Por isso fiz esta rosca hoje, pois só a lembrança dos deliciosos pães de Páscoa (cada povo tem o seu!) já me deixou cheia de vontade, rsrs. Hoje usei a receita da massa do Pão Infalível e o recheio (de maçãs) desse pão. Mas você encontra aqui no blog outras receitas muito boas de pães, inclusive a receita do Gugelhup (também conhecido por kouglof, um pão austríaco-alsaciano)   e do Challah, o tradicional pão do Shabbat judaico.


Eis outra foto da rosca. Ah, gostaram da guirlanda de coelhinhos, que é vista atrás dela? É muito fácil fazê-la e ela faz bonito na decoração de Páscoa.


 Por isso desenhei o coelhinho, para servir de base àqueles que desejarem fazer uma guirlanda igual.


******


Este bolo foi feito para o aniversário de Bellita, no mês passado. Fizemos uma festinha com 'gosto' de Páscoa, rsrs. Trata-se do mesmo bolo de chocolate com recheio de brigadeiro e morangos, que  é o favorito da aniversariante!


A tetralogia de Elena Ferrante



Li, no primeiro trimestre do ano corrente, os livros da foto, mas vou falar um pouco agora só dos três primeiros livros da tetralogia de Elena Ferrante (A amiga genial, História do novo sobrenome, e História de quem foge e de quem fica). 
O último livro da série, o História da menina perdida, ainda não foi publicado no Brasil, para o meu aborrecimento, rsrs. Uma das minhas filhas percebeu a minha frustração, por não ter podido concluir a leitura da obra e correu à livraria, em busca de outro livro da autora. Encontrou e comprou, para me presentear, o A filha Perdida, que apesar do nome muito parecido com o do outro, foi publicado na Itália em 2006 e não tem nada a ver com a célebre tetralogia. Fiquei me perguntando a razão de os editores brasileiros terem publicado logo este livro e o outro não (e também o motivo de a Elena Ferrante ter escrito dois livros diferentes, em épocas diferentes, com nomes tão parecidos!). 
Amei esta obra da Elena Ferrante! Em alguns pontos me identifiquei com as duas protagonistas. Vi coisas em comum entre elas e eu, pelo menos no que se refere à infância pobre, famílias que lutaram para sobreviver, não podendo por isso fazer muito pelos filhos, as dificuldades, os sonhos e os amores das meninas.  A série relata a amizade e o correr da vida das duas amigas, desde a infância até a 3ª idade. É uma obra que não se destaca por conter frases memoráveis ou por revelar algum tipo de sabedoria ou algo do gênero, mas tão somente pela estória que é contada. Vamos acompanhando o crescimento das duas meninas, tanto em termos físicos quanto psicológico e emocional. Vemos as duas experimentarem as coisas da vida: estudos, tentativas de serem bem sucedidas, amores, decepções. Percebemos – como pano de fundo - os eventos que elas vivenciaram nos anos 60 e posteriores, que tantas mudanças trouxeram ao mundo. E nos surpreendemos com a franqueza com que os fatos são relatados. É uma obra despretensiosa e de leitura fácil, mas eu a considerei genial!  


 

7 comentários:

Pedrita disse...

lindinhos os coelhinhos. eu comprei o primeiro da elena ferrante e ainda não li. então vou esperar ler para ler em detalhes. quero muito ler howards end. esse do zweig. minha amiga amou a biografia da rita lee. beijos, pedrita

Prata da casa disse...

Olá Marly: começo pela tetralogia da Elena Ferrante que "devorei" no passado verão. Felizmente cá havia os 4 volumes e foi um enorme prazer lê-los. Adorei!
A tua mesa de Páscoa está lindíssima e delicada, apesar de simples. Às vezes são os pequenos pormenores que fazem toda a diferença, como foi o caso aqui. O pão da Páscoa ficou lindo e o bolo da filhota também. Muitos parabéns para ti e para ela.
Bjn e uma feliz Páscoa
Márcia

O meu pensamento viaja disse...

Também eu! Achei a obra genial e perturbadora na sua simplicidade. Beijinhos

Maristela Guilherme disse...

Boa Páscoa para você e sua familia.
bjs

Heleni disse...

olá Marli!
Ótima pascoa pascoa pra vc e sua família. Muito bom vir aqui e ler seu blog. Bjs

Maria Célia disse...

Oi Marly
Sua mesa pode até estar simples, mas não menos encantadora e acolhedora. Adorei tudo que você fez na decoração, sua rosca, perfeita, imagino a gostosura.
Parabéns pelo capricho, as fotos ficaram lindas.
Com relação aos livros, desconheço-os e também a autora, vou pesquisar sobre eles.
Um beijo, querida.

Patricia Merella disse...

Olá minha querida! Como eu não vi este post? Eu não li à obra da Elena.Quando for a Portugal vou procurar, obrigada por partilhar. A tua mesa como sempre linda,delicada e criativa. Que pratos lindos tu tens. Os talheres são um luxo. E o coelho porta guardanapos muito fofo. Ah..Este bolo fico babando. Interessante Marly, que a Bélgica sendo o país do chocolate, tu n encontras bolo de chocolate à venda.Eles fazem cá um fondant dd chocolate, mas raramente encontro. Que pão lindo.Amiga a florzinhas se chama saxifrage,é um suculento que na primavera floresce. Bom fim de semana, beijinhos

Pin It button on image hover