Google+ Followers

domingo, 30 de julho de 2017

Luto - (Atualização) - Mais uma irmã se foi, nos recordando que a vida é breve....


No último dia 27, três dias atrás, perdi mais uma irmã. Desta vez o impacto foi até maior do que o sentido há cinco anos, quando morreu a primeira das minhas irmãs. É que ignorávamos a gravidade da doença desta irmã, pois ela nos levou a acreditar que há 3 meses fora diagnosticada diabética, quando na verdade recebera o diagnóstico de portadora de Leucemia (Doença Linfoproliferativa).               
E por que ela fez isso? Só podemos concluir que ela decidiu não lutar contra a doença, poupar a si mesma e à família, das batalhas que constituem o tratamento desse mal. Porém, ainda assim, parentes acabaram por testemunhar algumas coisas anormais acontecidas a ela, como um desmaio que ela sofreu em casa de minha mãe, há cerca de vinte dias. Mas logo ficou estabelecida a explicação: o desmaio decorrera de uma queda de glicemia. 
No domingo passado, eu havia começado a almoçar, quando uma das minhas sobrinhas nos mandou uma mensagem de texto. Nela ela informava que esta minha irmã não havia conseguido levantar-se da cama e também estava confusa, parecendo não reconhecer os dois filhos (que já são adultos). 
Isso fez com que eu perdesse imediatamente o apetite, só pude pensar que ela havia sofrido um AVC, e foi com lágrimas a escorrer pelo rosto que eu repassei o recado ao meu marido.
Ela foi internada num hospital, passou uma semana praticamente sedada, e veio a falecer na tarde da última quinta feira. Nós todos estamos ainda sob o doloroso atordoamento provocado pelo ocorrido.
O lado bom, mas também doloroso, desse acontecimento, foi testemunhar o apreço e a admiração que esta minha irmã conquistou de todas as pessoas com quem conviveu. Ela era uma pessoa simples,  mãe, esposa, dona de casa e professora de crianças pequenas. Teve a particularidade de ter atravessado algumas tribulações especialmente difíceis, que ela (para admiração nossa) conseguiu superar com empenho diligente, determinação e graça. Deixou a todos uma lição de generosidade e amor, mas também de esforço e honestidade. Era protestante, por isso, um dos filhos dela usou o versículo de 2 Timóteo 4:7 (muito apropriado a ela, aliás) no anúncio do falecimento da mãe: 

"Combateu o bom combate, acabou a carreira, guardou a fé".


              Ela sempre estará em nossos corações e mentes. E a saudade já é grande! 

Atualização em 31.07.2017 - A publicação deste post gerou novas reflexões e investigações sobre a forma como se deu o passamento desta minha irmã. chegamos à conclusão de que ela, de fato, não  escolheu  não se tratar do mal que a matou porque o diagnóstico definitivo sobre a doença fatal saiu tarde demais. Até o dia do óbito os médicos que a assistiam trabalhavam com hipóteses, só confirmadas depois de a doente não ter mais a possibilidade de escolha.



20 comentários:

✿ chica disse...

Triste perda, muito triste! Ela descansou.Está na paz! Fiquem bem e meus sentimentos! bjs, chica

Prata da casa disse...

Querida Marly: que notícia tão triste! É sempre trágico perdermos alguém que se ama. Ficam as recordações e a imensa saudade. Muita força, amiga, neste momento de dor.
Bjn
Márcia

Milia disse...

Mi más sentido pésame querida Marly, tiene que ser muy triste perder una hermana así de manera inesperada. La vida es así, pero cuesta acostumbrarse. Mucho ánimo a toda la familia y un fuerte abrazo para ti! 💜

Milia disse...

Mi más sentido pésame querida Marly, tiene que ser muy triste perder una hermana así de manera inesperada. La vida es así, pero cuesta acostumbrarse. Mucho ánimo a toda la familia y un fuerte abrazo para ti! 💜

Cristina disse...

Meus sinceros pêsames.
A vida é um eterno renovar e sua irmã está em renovação e se preparando para uma nova fase.
Grande beijo e fique bem pois ela está!

Yolanda disse...

Deus lhe dê muita força para superar essa grande perda. Meus sinceros sentimentos amiga e toda a familia. Um abraço afetuoso.

Pedrita disse...

ô querida, sinto muito. nossa que triste, vcs acharam que era uma doença que se convive com ela qd na verdade era algo muito mais sério. dói mesmo saber a verdade quando não dá mais pra estar perto. é, ficamos nos perguntando. há algo pouco comum no brasil que é o paciente decidir sobre a sua história. e nem sempre ser o que gostaríamos que fosse. não é costume lidarmos com as decisões das pessoas próximas, mesmo que isso interfira e chegue a uma ausência. inclusive há médicos q tentam intervir mesmo sem o consentimento do paciente. confesso que não concordo. mas confesso tb q o paciente decidir e a família e os médicos não poderem intervir dói muito mesmo pq desencadeiam muitas perguntas. tente acalmar o seu coração. se cuide.

Gina disse...

Marly,
Não há momento mais difícil na vida do que esse. Força e resignação para atravessar essa dor!
Sinta-se abraçada!

artemanianossa.blogspot.com disse...

Meus sentimentos. Que Deus console a familia nesse momento tão dificil.
Abraços

Lúcia Soares disse...

Meus sentimentos, Marly. Sua irmã foi corajosa. Muito jovem e bonita.Que descanse em paz. Um abraço. Que Deus lhes dê consolo.

Receitas da Belinha Gulosa disse...

Sinto muito Marly, que tenham muita força.
um abracinho bem apertadinho

Patricia Merella disse...

Querida Maly! Meus sinceros sentimento!Que Deus console a ti e toda familia!beijinhos

Marta disse...

Meus sentimentos e muita força neste momento! Beijos

A Paixão da Isa disse...

os meus sentimentos desjo tudo de bom e mta força amiga coragem bjs bs

Luciene Corrêa disse...

Que triste! Que Deus conforte seu coração e também dos demais familiares. Força!

Dalva Rodrigues disse...

Oi Marli, é a única certeza da vida e mesmo assim nos surpreendemos. Tenho pensado bastante na morte, a geração logo ali em frente já está indo, já não tenho meu pai, avós, vários tios...
Espero que sua irmã tenha tido a oportunidade de refletir esses dias e que tenha partido em paz, neste país diagnóstico correto e precoce é raridade, nem sempre a hora de partir é justa por isso.
Acalme seu coração, um abraço!

Lili disse...

Sinto contigo, mãe. Independende de especulações foi uma pessoa e familiar amada e q deixa gratidão e saudade. O q importa são as boas lembranças e lições q ficam... de aproveitarmos uns aos outros e amarmos das melhores formas q formos capazes. Amo vc. :*

anne a. disse...

leio seu blog ha tempos e nunca comentei mas hoje nao tem como nao dizer algumas palavras...sinto muito pela sua perda.

Juni disse...

Sinto muito Marly, também passei por dias difíceis há 2 meses e meio com a passagem de meu pai. Não é nada fácil, mas precisamos fortalecer nossa fé em Deus e crer em sua soberania e sabedoria.
Fique em paz, beijos...

Malu Crispim disse...

Oi Marly.

Sinto muito.Que DEUS na sua infinita misericórdia possa dar muita força para você e toda sua família NESSA HORA DE TANTA DOR..Meu abraço com muito carinho.Fique em paz.Fique com DEUS.

Pin It button on image hover