Google+ Followers

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

Bolo Chiffon de Chocolate e o filme A Outra, de Woody Allen





Olá, gente! Salvo honrosas exceções, a massa ideal para bolo de festa - com recheios e cobertura -  é a que produz um bolo esponjoso e de sabor delicado. É justamente o caso deste. Ele é chamado de Chiffon, mas poderia ser chamado também de pão de ló. Esta receita faz um bolo fofo e saboroso. Ela é para uma forma de 25 centímetros de diâmetro. Mas eu assei a minha massa em duas formas pequenas, em forma de coração, como se vê na foto. Depois fiz a receita de novo, mas montei o bolo (este abaixo) com apenas três camadas (três bolos) e consumi o outro ao natural, rsrs. Em vez de fazer um único bolo, alto, eu tenho preferido assar as minhas massas em várias formas (duas ou três, conforme a possibilidade da receita). Faço isso porque assim não tenho que cortar a massa, para fazer as camadas, cada bolo já será uma camada, rsrs.
Com esta massa, quero iniciar uma série de post sobre massas para bolos de festa, começando agora com um bolo esponjoso. Todavia, já há aqui no blog vários posts que têm bolos assim, como é o caso do genoise.



                                      (aqui o bolo já pronto) 

Bolo Chiffon de Chocolate/Pão de ló de Chocolate
(adaptado daqui)

Ingredientes

• 1 3/4 xícaras de farinha de trigo
• 1/2 xícara de cacau em pó
• 2 colheres de chá de café instantâneo (opcional, acréscimo meu)
• 3/4 xícara de água fervente
• 1 3/4 xícaras de açúcar
• 1 1/2 colheres de chá de fermento em pó
• 1/2 colher de chá de sal
• 1/2 xícara óleo de canola (ou outro óleo para cozinhar)
• 7 ovos (claras e gemas separadas)/deixados em temperatura ambiente por 30 minutos
• 2 colheres de chá de essência de baunilha
• 1/4 colher de chá de creme de tártaro (não usei, mas com ele o bolo fica ainda melhor)

Preparo

Preaqueça o forno em temperatura baixa (160ºC, se não for possível, asse o bolo em 180ºC mesmo). Em uma tigela, ponha o cacau em pó, o café solúvel e água fervente e misture tudo muito bem. Deixe que esta mistura arrefeça por 20 minutos. Enquanto isso, em outra tigela grande, misture a farinha, metade do açúcar, o fermento e o sal. Adicione o óleo, as gemas e a baunilha. Misture bem e, em seguida, adicione a mistura de cacau; bata até ficar homogêneo. Na batedeira, bata as claras e o creme de tártaro. Acrescente a outra metade do açúcar, aos poucos, e bata até formar picos firmes. Adicione 1/3 do merengue na massa, e misture bem. Acrescente delicadamente o restante do merengue  (isso tem de ser feito com muito cuidado para que as claras não percam o ar). Despeje a massa em forma não untada (untei o fundo das minhas formas, forrei-os com papel manteiga e untei também o papel), de 25 centímetros (usei duas menores, como mencionei). Leve a forma ao forno e deixe que o bolo asse por uns 25 minutos, ou até que passe no teste do palito.


 *******************************************************



Filme: A outra 
(Another Woman/1988, de Woody Allen, com:

Gena Rowlands, Mia Farrow, Ian Holm, Gene Hackman, Blythe Danner)


 


Assisti a este filme muitos anos atrás, tendo o achado então muito bom. Recentemente o meu marido presenteou-me com ele, e eu voltei a vê-lo. É um filme na mesma linha do ‘Interiores’, (do mesmo diretor e já mencionado aqui no blog), ou seja, é um drama psicológico. 




Particularmente eu acho muito interessante a observação das vidas das pessoas e também da minha própria. Isso porque não é incomum – muito pelo contrário - constatarmos que a imagem que a pessoa faz de si mesma nem sempre coincide com a que os outros têm dela. Todos nós somos mais ou menos inconscientes sobre quem somos e, às vezes, descobrir como somos vistos pode ser algo muito difícil, devastador até. 
É o que acontece com a personagem central deste filme. Ela se chama Marion e é diretora de uma faculdade de filosofia. É casada pela segunda vez e, aos cinquenta anos, ainda atraente e ativa, acha que soube conduzir muito bem a própria vida.

Então ela aluga um apartamento, num prédio comercial, a fim de trabalhar num livro que está escrevendo. Ela não pôde fazer isso em sua própria casa, por causa do barulho proveniente de uma construção próxima. No novo apartamento, ela observa que pode ouvir as conversas do vizinho, que vem a ser um psiquiatra e seus clientes. Inicialmente, ela tenta abafar os sons que ouve, para poder trabalhar em paz. Mas quando começa a ouvir uma jovem e angustiada mulher, Marion passa a relembrar o passado e avaliar a própria vida. Daí para frente, a percepção desta mulher para os fatos de sua vida muda radicalmente. Isso, naturalmente, tem consequências sérias.

Este não é um filme que agrada a todos. Agradou-me muito, porque eu sempre tive grande interesse pelas questões existenciais e esta obra aborda muitas. Recomendo!




 

18 comentários:

FRANKLIN - (BRASILIA) disse...

Posso dizer que ficou muito bom!

Patricia Merella disse...

Olá minha querida
Que delicia,obrigada por partilhar!
Parece tão bom,ando louca para comer chocolate. Penso que farei este para páscoa. O filme ainda n vi,vou pedi ao marido para tirar para mim,lindo dia,beijinhos

Letrícia disse...

Marly, minha consultora preferida para bolos de festa, vou acompanhar com muito interesse essa nova série de postagens!

Quanto ao filme, não assisti - para falar a verdade, tenho que perder minha birra com Woody Allen. Como os poucos filmes que vi dele eram muito verborrágicos, fiquei com a sensação de que todos seriam assim e nunca mais vi nada.

Beijos!

Coisas de Tássia disse...

Que delicia de bolo, deve ficar super leve a massa.
Eu amo Wood Allen.

Bjos

Liliane de Paula disse...

O filme é ótimo.
Faz tempo que vi na TV.
Geralmente, os filmes de Woody Allen são maravilhosos(para mim).

Quanto ao bolo, lindo, montado, mas não consigo ainda ser fã de bolos.

Liliane de Paula disse...

Marly, vc acha que bichos tem alma?
Para quem acredita em alma, não é?
Não é meu caso. Mas queria saber o que se pensa.
Escuto falar que pessoas tem alma. Quero saber de bichos(gatos, galinha, pulga, barata). Como seria?

Pedrita disse...

que lindo bolo. eu gosto demais desse filme do woody allen. beijos, pedrita

São Ribeiro disse...

Ficou um bolo lindo, eu também gosto mais de fazer dois, pois se fizer um e cortar ao meio não fica tão perfeito
bjs

miriam disse...

Ola Marly estava aqui no seu blog procurando a receita do bolo pacoquinha e vejo essa "belezura". Sera que da para substituir a meia xicara de cacau por meia xicara de pacoquinha e fazer sem o chocolate? Ps.: vou ficar aguardando ansiosa todas as novas postagens sobre massa de bolo para festas! Parabens! Miriam

Andréa disse...

Olá querida Marly, boa tarde!
Que espetáculo de bolo! Massa e decoração perfeitos!

O filme parece ser ótimo, mais uma ótima dica, valeu!

Bjs, fica com Deus!

Prata da casa disse...

Olá Marly: fiquei rendida à sua descrição do filme, que não vi,mas que parece muito bom ( tal como quase todos de Woody Allen).
O bolo está maravilhoso, muito bem decorado e deve ser uma delícia!
Bj
Márcia

Arione Torres disse...

Oi querida amiga, que receita deliciosa! Me deu água na boca!1
Tenha uma excelente semana, beijos e fique com Deus!!

Marly disse...

Oi, Miriam.

Dá para substituir o cacau pela paçoca, mas o verdadeiro bolo de paçoca leva uma xícara de paçoca na massa e outra na cobertura. Vale a pena fazer aquele bolo, viu? a receita dele está aqui:

http://saborear-saboreandoavida.blogspot.com.br/2010/08/bolo-de-pacoquinha-delicioso-e-o.html

Um abraço e obrigada, pelas palavras gentis!

Lucinha disse...

Marly,

Apesar de não ter provado do bolo, posso imaginar como ficou delicioso.
Quanto a aparência, ficou perfeito. Um lindo trabalho de arte.
Achei muito interessante o seu comentário sobre o filme.
Abraços

angela disse...

querida, mais um dos seus bolos espetaculares,adorei a postagem detalhada, ficou lindo demais, bj

Luma Rosa disse...

Oi, Marly!
Tenho preferência pelos bolos leves e ao mesmo tempo úmidos. Também não consigo me libertar do chocolate! (rs*) Ainda não provei colocar café solúvel em bolos, mas sei que o sabor é realçado. Fiz o contrário; colocar uma colherinha de chocolate no filtro junto com o pó de café para dar um sabor diferente ao café nosso de cada dia.
Prometi pra mim mesma assistir todos os filmes do Woody Allen. Então a sua sugestão é bem-vinda! Os filmes dele gosto de assistir sozinha pq às vezes volto e vejo cenas e diálogos novamente. Assistir filmes comigo não é muito produtivo...
Bom fim de semana!!
Beijus,

Carina Mendonça disse...

Marly Bolo lindíssimo! e concordo com vc bolo fofo é o melhor! não adianta ter um recheio maravilhoso se a massa esta pesada. Vou acompanhar suas postagens pois sei que virão belas e saborosas receitas. Já estou anotando a sugestão de filme! bjus amada

Jussara Neves Rezende disse...

Vou assistir ao filme, Marly :)
depois de assistir a quase tudo que o Hitchcock dirigiu, entrei numa fase woodyana. Assisti ontem ao Manhathan, com a Mariel Hemingway, neta do escritor.
Abraço!

Pin It button on image hover