quinta-feira, 22 de fevereiro de 2024

Bombons de chocolate branco do Valentine's Day de 2024 bolo de aniversário e...

 


Olá, queridos leitores!

No último dia 14, dia de São Valentim, o amor foi celebrado em muitas partes do mundo. Não apenas o amor romântico, embora esse seja o mais destacado, nessa comemoração. 

Pensei em não preparar nada para a data, mas acabei sendo fisgada pela ideia de fazer uma iguaria fofa, rsrs. 

E como adiei os planos até a última hora, tive que 'apelar' para algo que fosse fácil e rápido, do tipo 'vapt-vupt'. Peguei um molde de silicone, que faz bombons em forma de coração e 'taquei' nele chocolate branco, derretido e temperado. Os bombons se formaram e então eu os pincelei com pó comestível dourado. 

Na mesa acima aparecem os bombons + brigadeiros + palha italiana, nos pacotinhos cor de rosa. 

Para fazer os bombons não tem segredo: basta ralar (ou picar) e temperar a quantidade de chocolate (nobre) que se deseja. Eu ralei 230 gramas.  Depois distribuí o chocolate derretido e temperado nas cavidades do molde (não quis rechear os bombons).

Levei o molde à geladeira por 8 minutos e...voilà! 

(se alguém deseja fazer bombons mas não sabe o que é 'temperar chocolate', aqui no blog tem uns três posts sobre o assunto. Para encontrá-los basta escrever 'Temperagem de chocolate', na caixa de pesquisa, no alto à direita). 

Celebração do amor me faz pensar em flores, e estas abaixo são algumas das muitas que já figuraram por aqui.



Em fevereiro também tem dois aniverários aqui em casa: no dia 11 o do maridex. E menos de uma semana depois, o meu. Pensei também em não fazer nada, porque no freezer ainda havia uma parte congelada do bolo que fiz pro meu marido.
Comentei isso com as meninas e elas fingiram que concordavam com a ideia. Depois foram secretamente encomendar um bolo para fazer uma festinha surpresa pra mim. E encomendaram de quem? Da filha de  nossa vizinha mais próxima, que eu nem sabia que tinha esse tipo de talento (o bolo ficou lindo e gostoso, por sinal). 



                                                                                         

Ensaiei montar uma mesa especial para o dia de São Valentim, mas tudo ficou só no ensaio mesmo, devo voltar ao tema "Mesa em verde", em outra ocasião.


                                                  
Fotos aleatórias (ou nem tanto)

A foto abaixo foi tirada muitos dias atrás, quando os flamboyants da cidade estavam floridos

uma foto meio antiguinha de Belitta

                                                                  

Filme Stillwater (em busca da verdade), visto no Netflix.


Obra lançada em 2021, e dirigida por Tom McCarthy, é estrelada por Matt Dammon, Camille Cottin, Abigail Breslin e Lilou Siauvaud

O filme é longo, tem duas horas e meia. E conta a estória de um pai, operário estadunidense, desempregado naquele momento, que viaja à Marselha, na França, a fim de ajudar a libertar a filha, presa sob a acusação de assassinato. A moça se diz inocente e que está sendo vítima de um sistema jurídico complicado. 

Durante o desenrolar do filme a gente vai vendo as mudanças que esse pai vai sofrendo. A própria decisão de viajar para estar com a filha, enredada com a justiça, em país de língua e cultura muito diferentes, e cinco anos depois de ela haver sido presa, parece já ter sido decorrente de um processo de redenção, que o homem está a vivenciar.

Na França eese homem, cujo nome é Biil Baker, logo se vê cercado de dificuldades, devido à barreira da língua e dos costumes locais.

Mas então ele conhece uma atriz francesa, mãe solteira e bilíngüe, que o ajuda e com quem se envolve romanticamente.

Achei o filme comovente e a atuação de todos muito boas, especialmente a de Matt Dammon. 

                                          

E é só por enquanto, mas quero voltar aqui em breve, no máximo até a próxima semana.
Até lá! 

quarta-feira, 3 de janeiro de 2024

Salada mediterrânea de grão de bico, para um ano mais leve e...

 


Olá, queridos leitores, feliz 2024, que seja um ano melhor do que 2023, a despeito de todas as circunstâncias! 

Por falar na decisão de ter um ano mais leve, vou logo mencionar algo não tão leve, que quero resolver, o quanto antes, justamente para poder usufruir de um pouco de paz e de leveza, neste novo ano.

 No fim do ano passado tive o desprazer de ver inúmeras receitas postadas para Natal e ano novo, aqui no blog, ao longo dos anos, em vários vídeos dos novos e descarados youtubers, de culinária. Não é problema eles postarem as receitas, o problema é eles fazerem isso, sem jamais mencionearem a origem delas, e as assumirem, com um ar triunfante, quando eu sei que eles as tiraram daqui. 

A receita do delicioso Pavê de Abacaxi (Delícia Gelada de abacaxi), postada aqui, há oito anos, virou o 'hit' (êxito, sucesso) de muitos desses oportunistas, especialmente de uma 'japa', que vim a conhecer, nos últimos meses, e que veio a me provar que nem todo nipônico (ou descendente) é ético. 

Isso me desolou, porque eu sempre convivi muito bem com japoneses e descendentes. A minha melhor amiga, na faculdade, era descendente de japoneses. Sempre vi esse povo como possuidor de uma ética elevada. Agora vem gente na web me provar que toda regra tem exceção, que pena! A tal japa (e não só ela, a bem da verdade) também levou a receita do bolo de nozes, que postei aqui, há 15 anos. 

Será que esse povo pensa que postamos (eu e outros, que também estão sendo roubados) essas ótimas receitas para que eles se apossem delas e tentem ganhar dinheiro com as mesmas? Vou informar algo para eles: tenho um aplicativo no blog que registra os IPs de quem me visita e dos que salvam e copiam as receitas. Por isso estou pensando em processar essa turma folgada, que acha que posto coisas aqui, para que eles se apropriem delas (receitas, ideias, inspirações, etc.), ganhando muito dinheiro com isso. Estou pensando em pleitear, na justiça, uma parte dos ganhos deles!

Essas coisas chateiam e desanimam a gente. Chego a me refrear, no momento de postar receita nova, por saber que eles a levam para a porcaria dos vlogs deles. 

Mas como eu não vou me deixar intimidar por gente desonesta e descarada, prossigo com o meu bloguito. E agora com a intenção firme de botar um limite nesse tipo de ação, neste novo ano! 

Em 2013 postei aqui no blog a receita de uma salada de bacalhau e grão de bico (que, aliás, é bem deliciosa!). Mas as saladas com grão de bico podem ser também sem bacalhau, claro. A salada mediterrânea abaixo aparece em mais de um dos meus livros de culinária (e eu tenho um só com receitas de saladas mediterrâneas). 

Eu nem sempre sigo as receitas à risca. Ás vezes omito ingredientes, às vezes acrescento outros, conforme a minha disponibilidade do momento. Mas os ingredientes que sempre estão presentes nesta salada são: grão de bico cozido, tomate, pepino e cebola roxa.

Salada Mediterrânea à minha moda

Ingredientes

1 xícara de chá de grão de bico cozido

1 xícara de chá de pepino (higienizado e sem sementes) cortado em cubinhos pequenos

1 xícara de tomatinhos doces (ou tomates comuns, se preferir), higienizados e cortados em fatias (corte os tomates comuns em pedaços pequenos)

1/2 xícara de cebola roxa picada (ou mais, a gosto)

1/2 xícara de azeitonas fatiadas (ou mais, a gosto)

1/2 xícara de pimentões (mais de um tipo) higienizados e picados

2 dentes de alho esmagados, fio de azeite, limão, sal e pimenta preta (a gosto, ou, se preferir, o molho mediterrâneo para saladas; receita abaixo)

Preparo

Para amolecer um pouquinho os pimentões e a cebola roxa, eu dou uma refogada neles, juntamente com o grão de bico e o alho, num fiozinho de azeite. Tempero tudo com uma pitada de sal e depois acrescento os demais ingredientes, numa tigela. Mas, na salada original, tudo - exceto o grão de bico - entra cru mesmo. 

Molho mediterrâneo para salada

Ingredientes

3/4 de xícara de azeite de oliva extravirgem

1/2 xícara de vinagre de vinho tinto

2 colheres de sopa de açúcar ou mel (ou menos se preferir menos doce)

1 colher de sopa de manjericão seco

1 colher de sopa de orégano seco

1 colher de chá de sal

Pimenta preta em pó

Preparo

Bata os ingredientes no liquidificador e deixe que o molho descanse, na geladeira, por, no mínimo, 2 horas, antes de empregar. 


As fotos tiradas após o Natal e que ainda não haviam sido mostradas aqui (e outras):

os últimos biscoitos e bolachas feitos, no fim do ano


um cafezinho, que faço para os que gostam

                            Porque eu gosto mesmo é de chá, rsrs


        no Natal montaram três presépios em minha casa, este foi um deles

o gato estreando o sofá novo da sala de TV/biblioteca

sofá esse, que, para que não seja destruído, tem sido borrifado com repelente de gato. Os dois gatos, que têm trânsito livre pela casa (exceto pela cozinha) "ficaram" com a salinha íntima só pra eles. Nela tem um sofá grande e duas cadeiras do tipo Luiz XV. Não vou deixar que eles destruam os sofás recém adquiridos, rsrs. 


É isso aí, gente. O meu desejo sincero é que todos tenhamos um ano muito bom!

segunda-feira, 25 de dezembro de 2023

O Natal de 2023 e o que rolou nos últimos dias

 



Olá,

O meu desejo é de que todos tenham usfruido de um Natal tranquilo, festivo e também de reflexão, já que o evento oferece uma excelente oportunidade de a gente observar as próprias dádivas (e de sentir gratidão por elas). Embora as dádivas de cada um sejam variadas, elas sempre são positivas e benéficas. Mas nem sempre são reconhecidas como dádivas!

Em família, fizemos uma ceia conjunta, no estilo "Potluck", que é aquele em que os participantes colaboram, cada um, com um prato (ou mais de um). 

Tivemos uma ceia farta e muito saborosa. Os pratos servidos foram:

Peru, chester, bacalhau cremoso, tender ao molho de laranja, mel e açúcar mascavo (receita publicada aqui no blog em 2020 e muito reproduzida pela web neste ano), vegetais assados, farofas de dois tipos, salpicão, mjadra, arroz simples, torta de palmito, salada comum (com molho italiano) e  quatro sobremesas (pavê de abacaxi, bolo suflair, pavê de pêssego, manjar de coco e também os deliciosos camafeus de nozes, feitos por uma sobrinha). 

O Natal deste ano foi um pouco diferente dos anteriores. No início do ano perdemos mais uma pessoa querida, e isso nos abalou demais. Mas todos concluímos que este é o curso natural da vida: uns partem, outros chegam, e a atitude sábia sábia, com relação a este fato, é levar a vida adiante do modo mais natural possível, inclusive desfrutando dos pequenos prazeres que nos são oferecidos. 

Mas este ano, por alguma razão, tenho me enrolado mais, na execução de trabalhos que venho fazendo há anos, na altura do Natal.

A distribuição das bolachinhas e biscoitos natalinos, por exemplo, está ainda um pouco travada. Terei que "correr" para conseguir concluir esta tarefa até o fim do ano, rsrs.




Ah, e antes que o ano acabe, quero mostrar o bolinho que fiz - em outubro - para o 89º aniversário de minha mãe.



No mais, o ano está quase findando. E, apesar de muitas pessoas virem se mostrando receosas, quanto ao que nos reserva o futuro próximo, devido às  turbulências que estamos a atravessar, o melhor mesmo a fazer é preservar a fé e a esperança.  E isso vale mesmo para aqueles que se desviaram do caminho, que fizeram coisas erradas. A gente não pode esquecer que cada dia é um novo recomeço, um novo renascer.  
Isso me lembra de uma frase, cuja autoria eu não tenho certeza:

"Embora ninguém possa voltar atrás e fazer um novo começo, qualquer um pode começar agora e fazer um novo fim".  

domingo, 10 de dezembro de 2023

Bolachas e biscoitos para o Natal de 2023, mesas e mudanças na sala

 


Olá!
Como têm passado? Torço para que muito bem!

Comecei a preparação das bolachas e biscoitos para presentear no Natal desse ano. As receitas usadas, até aqui, já foram todas publicadas aqui no blog. Se você, querido (a) seguidor (a), estiver interessado em alguma dessas receitas é só pesquisar "biscoito" ou "bolacha" na caixa de pesquisa que fica à direita, no alto da página. Mas não vale fazer vídeo ou republicar as receitas sem menção da origem, como muita gente sem ética tem feito. Essa prática desonesta dá raiva e desânimo na gente! 

Fiz estas bolachas ontem



As primeiras mesas natalinas:

Andei testando, como de costume, a arrumação de umas mesas simples, para o Natal:

observem o detalhe da dobradura do guardanapo, em forma de árvore de Natal. É muito fácil dobrar o guardanapo assim!



E as mudanças na casa:

Eu estava atravessando um período de desânimo e tristeza, devido ao falecimento de pessoa querida. E a coisa vinha se estendendo e eu cada dia mais triste. Mas como a minha tendência é a de ser resiliente, resolvi arrumar um projeto que ocupasse o meu tempo e resultasse numas mudanças que eu tencionava fazer aqui em casa. 

Comecei por mudar a cor de uma parede da sala. A cor original era vermelha e eu decidi mudar para verde. Fiz isso para dar à parede uma cor escolhida por mim, pois já era vermelha quando compramos a casa. 

Escolhi a cor verde por ser considerada a cor "da esperança". E também porque queria radicalizar, em certos pontos, rsrs.

então aproveitamos para comprar móveis novos ou reformar alguns velhos, que muito estimamos.

Também mudamos o lado da sala de jantar.

Mandei a minha mesa, com as cadeiras para reforma. Gosto daqueles móveis, por serem de madeira maciça (nogueira) e por serem do clássico estilo Queen Anne. Mas eles eram escuros e eu queria os clarear. 
Depois vou tirar uma foto da sala inteira, Agora mostro apenas a cadeira, já clareada e com novo estofamento: 


De resto, as mudanças ainda estão em andamento, por isso não vale a pena mostrar mais.

Mas quero publicar pelo menos um post, por semana, até o Natal. Sendo assim, devem vir fotos atualizadas das mudanças feitas e - claro - posts com tema natalino, me aguardem!

 



Pin It button on image hover