Google+ Followers

segunda-feira, 5 de novembro de 2018

Risoto Delicioso de Churrasco, entrando no Clima natalino e o filme O Libertino


Olá, amigos e amigas! Recentemente recebemos a visita dos pais do Gabriel (que é o namorado de minha filha Lili). Trata-se de uma família gaúcha, e por isso quisemos oferecer um churrasco a eles. Mas, sabendo que os gaúchos são especialistas em churrascos,  não ousamos preparar as carnes nós mesmos. antes pedimos ao casal que nos ensinassem os segredos do churrasco da região, favor que eles gentilmente nos fizeram. 
Tendo sobrado muita carne assada, decidiram nos fazer um arroz de Carreteiro, para o jantar daquele dia. O prato resultou DELICIOSO! Porém, eu verifiquei que o preparo deste famoso arroz é idêntico aos dos risotos (nesta família, pelo menos!), por isso eu o estou chamando assim. Eis a receita.

Risoto de Churrasco (ou seria o Arroz de Carreteiro do Sul?)

Ingredientes

2 xícaras de arroz agulhinha (sem lavar)/reparem que usam o arroz comum, o que não diminuiu em nada a delícia final do prato!
3 xícaras de cubos de carnes que sobrarem de churrasco (a medida é aproximada, quanto mais carne, mais rico o risoto)
alho e cebola picados, a gosto
1/2 pimentão vermelho picado
1/2 pimentão verde picado
3 colheres (sopa) de óleo
+ou - 1/2 xícara de vinagrete já preparado (ou três tomates médios, sem sementes, picados + 3 colheres de sopa de vinagre de vinho (o vinagre dá um delicioso toque ácido ao risoto)
1,2 litros de caldo de legumes já preparado (ou 1,2 litros de água + 1 envelope de caldo de legumes em pó - não empregue o caldo todo de uma vez, vá acrescentando-o aos poucos até que chegue ao ponto de risoto: cremoso mas com o arroz 'al dente') - mantenha o caldo em fogo bem baixo.
sal, a gosto

Preparo

Numa panela grande, aqueça o óleo. Junte o alho e a cebola e frite-os. Acrescente a carne e refogue tudo. Junte o sal, os tomates e metade dos pimentões (sempre é bom guardar um pouco para acrescentar no fim do preparo do prato, para garantir que fiquem al dente e emprestem cor ao risoto). Junte o vinagrete e um pouco do caldo e deixe que a carne amoleça ligeiramente no fogo). Acrescente o arroz e mais um pouco de caldo, mexendo sempre e acrescentando mais caldo até que o arroz cozinhe. Por fim junte o restante dos pimentões e corrija o tempero, se for preciso. Sirva imediatamente.



O Natal está chegando!

Este ano tem sido especialmente turbulento e desafiador, de modo que é até com certo alívio que estamos (quase!) adentrando a época natalina, tempo de arrefecimento dos ânimos e de uma especial busca de serenidade e fraternidade. Eu resolvi ir introduzindo, em minha casa - gradativamente -  a decoração natalina (mais como uma  prévia ou teste), a fim de ir trazendo o espírito do Natal para às nossas vidas. Espero com isso neutralizar, um pouco que seja, as durezas que têm permeado as nossas relações


                                     **********

Começo trazendo a ideia da reutilização dos vidros de conservas (e outros). Estes foram higienizados e tiveram as tampas pintadas com tinta spray na cor vermelha. Eles podem simplesmente ajudar a compor a decoração de um armário.


      ou se transformarem em embalagens de presentes (guloseimas feitas em casa, por exemplo)


Também vale empregar latinhas, fitas e outros elementos natalinos que talvez você já tenha em casa (de outros Natais).




Sempre tive cadernos de notas, e folheando um de 2007 (pois é, de mais de 11 anos atrás!) encontrei as anotações abaixo, sobre o filme O Libertino, assistido por mim em meados daquele ano. Sei que a minha resenha vai parecer muito moralista, que é algo que desagrada até mesmo a mim, rsrs. Mas é que já vi. na vida real, muitas estórias com início e desfecho semelhantes, por isso eu me permiti as associações que fiz. 


Filme

O Libertino
(atenção, 'spoiler', texto com revelações sobre o filme abaixo)


ficha técnica:

ano de lançamento: 2006
diretor: Laurence Dunmore
elenco: Johnny Depp. John Malkovich, Clare Higgins, Samantha Morton (e outros)


A obra aborda a estória do conde de Rochester (John Wilmot), que viveu no século XVII. Ele teve vida curta (morreu com 33 anos), e foi um escritor culto, irreverente e voltado para as artes, a sátira e o teatro, condições que o tornaram amigo do rei Carlos II e figura célebre na corte da Restauração Inglesa. 
Para mim o filme foi uma narrativa - quase didática - dos acontecimentos de uma vida voltada para os prazeres e excessos, que no fim, busca a redenção do espírito.  
Lord Rochester gasta os seus primeiros anos de jovem adulto na satisfação desenfreada dos seus apetites carnais: a fornicação e o vinho (principalmente).
Como acontece com frequência, ele só desperta para os sentidos mais profundos da vida depois que é atingido pela dor. 
Isso me remeteu aos versos do livro de Eclesiastes (11:9-10): 

"Alegra-te jovem, na tua juventude, e recreie-se o teu coração nos dias da tua mocidade. Anda pelos caminhos que satisfazem  ao teu coração e agradam aos teus olhos: Sabe porém que de todas essas cousas Deus te pedirá conta"

Lembrei-me também da frase de Ésquilo:

"A sabedoria é filha da dor e nasce com muitas lágrimas".

**********

É só, para o momento. Até breve!





7 comentários:

Prata da casa disse...

Olá Marly: por onde começar? Apetece-me começar pelo filme que deve ser ótimo. Fiquei com vontade que dissesses ainda mais sobre ele ( spoiler ou não,rsrs). Infelizmente não o vi, mas talvez consiga vê-lo nos canais de televisão.
O arroz está com ótimo aspeto e é um excelente aproveitamento de carnes. Parece delicioso.
Dos frasquinhos reciclados sou fã assumida e adoro dar-lhe nova vida. Os teus estão simples e bonitos. A fitinha de natal fez toda a diferença.
Bjn
Márcia

Patricia Merella disse...

Bom dia Marly. Este arroz está mesmo apetitoso. Amo arroz. Este filme fiquei com vontade de ver. Pela história ,pelo ensinamento e pelo cenário. A tua reflexão do filme foi perfeita. Boa semana amiga,beijinhos!

Heloísa Sérvulo da Cunha disse...

Marly,
Achei ótima a ideia do risoto. É um prato fácil de fazer e que agrada muito. Bom para quando se quer algo gostoso e que não dê trabalho.
Adorei seus enteitinhos para o Natal que se aproxima.
Beijos.

Estou com dificuldades para deixar comentários nos blogs. Vamos ver se esse vai dar certo.

Pedrita disse...

ideia interessante a do risoto. tenho um amigo argentino, são os melhores churrascos que já comi na vida. tb não arriscaria fazer churrasco pra ele e a esposa. que lindos que ficaram os vidros. eu vi muito recentemente o libertino https://mataharie007.blogspot.com/2017/07/o-libertino.html

Maria Luiza disse...

Estouaquibabanando pela casinha de Natal! Onde a conseguiu? Procuro há anos essas casinhas, mas no Brasil é difícil achá-las. Só tem em moldes, no Pinterest! Seus enfeites estão do jeitinho que gosto! Beijos!

A Paixão da Isa disse...

Tudo mt bonito e esse arroz deve ser super bom ja cheira a natal bjs

Dalva Rodrigues disse...

Gostei muito da sugestão do arroz, aproveitamento total e super fácil de fazer, adoro esse tipo de receita.
Faz tempo que não enfeito minha casa para o Natal, mas achei lindas as sugestões!
Abraço, Marly!

Pin It button on image hover