Google+ Followers

quinta-feira, 27 de novembro de 2014

Agradecendo, com o drink mais fácil do mundo




Olá, para todos! Hoje - em alguns países - é celebrado o dia de ação de graças, acontecimento que considero muito legal! Nós tendemos a não enxergar devidamente os benefícios que recebemos, pois costumamos manter o foco no que nos falta. Com isso, não só agimos como ingratos, mas também perdemos a alegria que vem com o reconhecimento de que temos recebido muitas coisas boas da vida.

 Outro dia eu estava assistindo a um filme do Jim Jarmusch, em que os personagens falavam da possibilidade de nós - os habitantes da Terra - virmos a ficar sem água potável nos próximos anos. "Eles  só perceberão isso quando for tarde demais", disseram. Esta predição pode se confirmar ou não (há indícios fortes de que pode acontecer!), porém, ainda que jamais aconteça, você já parou para pensar na maravilha que é ter água abundante e ao alcance da mão para satisfazer às suas necessidades?  É muito provável que não, né? rsrs. No entanto, a gente só sobreviveria uns poucos dias sem água.




O mesmo pode ser dito sobre a comida: nós também não somos suficientemente gratos pela comida que recebemos, mesmo não ignorando que uma parte grande da população do mundo morre de fome todos os dias. Isso me lembrou de outro filme que vi recentemente, o Interestelar (de Christopher Nolan), cuja estória foi embasada num fenômeno acontecido nos EUA, nos anos 30, que ficou conhecido lá pelo nome de "Dust Bowl". Este nome designaria as imensas tempestades de areia que expulsaram 2,5 milhões de pessoas de suas casas, situadas entre o rio Mississippi e as montanhas rochosas, no 'miolo' do país. Quem morava na região, naqueles anos, foi obrigado a emigrar para outras partes. As tempestades de areia foram causadas inadvertidamente pelos homens,  que arrancaram a vegetação nativa, que recobria o solo, a fim de plantar outras culturas na terra. Porém, um período prolongado de seca, (combinado com a terra exposta) resultou na formação de nuvens de poeira tão medonhas, que elas não apenas inviabilizavam qualquer produção, como vieram a matar crianças e idosos, e até a soterrar casas.  Por isso mesmo, algumas pessoas consideram que este foi o maior desastre ambiental ocorrido naquele país.




             (imagem retirada da Internet)

Mas isso só mostra o quanto somos sortudos, pois é frágil o equilíbrio dos fatores que mantêm a vida na Terra. A manifestação de nossa gratidão deveria, pois, ser diária, né não? rsrs.



                                   imagem retirada da Internet


Drink mais fácil do mundo

Derrame a bebida escolhida (de preferência champanhe ou vinho branco) nas taças. Ponha uma colher de sobremesa de sementes de romã (ou mesmo frutinhas pequenas, como groselha) em cada uma. Está pronto! rsrs.




quinta-feira, 20 de novembro de 2014

Bolo de Festa especial (morango, doce de leite, chantilly e chocolate branco)




Olá! Fiz este bolo para a minha mãe, que completou oitenta anos em outubro, enquanto eu viajava, rsrs. Ela já teve uma festa, mas eu não podia deixar o acontecimento passar em branco, né? rsrs. Queria um bolo que fosse gostoso, mas leve, já que a minha mãe tem evitado comidas pesadas. Mas eu não queria que fosse simples demais, porque, convenhamos, chegar aos 80 ativa, lúcida e cheia de energia merece celebração especial. Então eu me lembrei de que havia visto este bolo, uns dias antes, e resolvi que me inspiraria nele, rsrs. Porém, como disse, só me inspirei, não segui a receita, fiz a minha própria versão dele, que é esta abaixo, rsrs. 
 

Bolo de Festa Especial (com recheio de morangos, doce de leite, chantilly e chocolate branco)

xícara = 240 ml

Bolo

Ingredientes

5 ovos grandes
1 e 1/2 xícaras de açúcar refinado
2 xícaras de  farinha de trigo
3 colheres de sopa de manteiga
1/2 xícara bem caprichada de leite
1 colher de chá de essência de baunilha
2 colheres (chá) de fermento em pó


Preparo

Unte e forre com papel manteiga apenas o fundo de uma forma de abrir (tem que ser uma forma altinha, porque o bolo cresce bem), de 18 centímetros de diâmetro, unte também o papel. Não unte as paredes da forma, pois isso faz com que o bolo inche no centro, formando uma montanhinha. Bata as claras em neve firme, sem parar de bater adicione as gemas, uma a uma, batendo uns dois minutos entre a cada adição. Bata mais e acrescente o açúcar e bata até ficar um creme fofo (bata pelo menos dez minutos). Ferva o leite com a manteiga. Desligue a batedeira, tire a tigela e despeje a mistura de leite e manteiga, ainda fervente, sobre a mistura de ovos, e mexa delicadamente (para que a mistura não perca o ar que acumulou na batedeira).  Acrescente a farinha de trigo, misturando tudo, muito delicadamente, com um batedor de mão (fouet). Ponha a massa na forma preparada e asse-a em forno médio (170º C), até que passe no teste do palito (o meu bolo demorou 1 hora para assar!).


Recheios (são três):  

1 - Doce de leite: você pode comprar um bom doce de leite industrializado, se preferir. Eu fiz o meu, cozinhando, em panela de pressão e por 45 minutos, uma lata de leite condensado. É só colocar a lata - fechada - na panela, cobri-la com água, fechar a panela e deixar que cozinhe por 45 minutos. Mas, atenção, antes de abrir, espere que a lata esfrie por pelo menos duas horas, para evitar acidentes. Depois de cozido, convém dar umas boas mexidas no doce, para torná-lo mais pastoso e fácil de ser espalhado no bolo.

2 - Chantilly - Duas xícaras de chantilly (veja aqui como se faz)

3 - Morangos - Duas caixinhas (400 gramas)  limpos, desfolhados e cortados ao meio.


Cobertura 

4 xícaras de chantilly já preparado
2 caixas de morangos limpos e com as folhinhas 

Folhas feitas com chocolate branco (opcional). Para fazer as folhas você tem de ter - já limpas e secas - umas 20 folhas de árvores como mangueiras ou outra (de preferência de frutas que comemos, para não correr o risco de usar folhas de plantas tóxicas, rsrs) cujas folhas tenham veios marcantes, na parte de trás. Depois você deve temperar* (veja aqui o que é isso) 300 gramas de chocolate branco e pincelá-lo - já temperado - nas 'costas' das folhas. Distribua as folhas pinceladas com o chocolate numa assadeira, de bordas baixas, forrada com papel manteiga ou alumínio. Em seguida as folhas são colocadas na geladeira, para que o chocolate endureça. E então é só destacar cuidadosamente a folha de chocolate (faça isso a partir das extremidades da folha natural). Reserve-as na geladeira para decorar o bolo.

Montagem:

1 - Depois de assado e frio corte o bolo em três partes, na horizontal. Ponha a parte do fundo de volta no fundo da forma em que ele assou, que deve estar coberta com papel alumínio. espalhe metade do doce de leite sobre o bolo. Distribua metade dos morangos - cortados ao meio - sobre o doce. Então espalhe metade do chantilly sobre os morangos. Ponha a segunda metade do bolo por cima de tudo. Repita a operação executada na primeira camada. Cubra tudo com a última camada e passe um pedaço de filme plástico sobre a forma. Leve o bolo à geladeira, enquanto prepara o chantilly, conforme as instruções do link acima.

 2 - Cubra o bolo com o chantilly restante e fixe as folhas de chocolate nas laterais do mesmo. Distribua os morangos reservados para a cobertura no topo do bolo.



segunda-feira, 17 de novembro de 2014

Le Frasier, no 6º aniversário do Blog. E o Galo, Galinha e Pinto, de João Antonio Ventura




 
Oi, gente! Vão desculpando aí a minha ausência no blog e em 'blogville'! É que estive - de novo - muita atarefada, nos últimos dias. Tanto que o blog fez seis anos, no dia seis, passado, e só agora consegui vir aqui, mencionar o fato, rsrs. Para celebrar o aniversário do blog, trouxe o Frasier, bolo de morangos francês que é pura sedução (fraise é morango em francês). Sim, porque a visão do belo  recheio de creme e morangos é muito apetitosa, né não? rsrs.




Já fiz o Frasier de todo jeito e, inclusive, o apresentei aqui no blog. O clássico, porém, é constituído de um bolinho esponjoso, recheado com um creme de confeiteiro amanteigado, chamado 'Creme Mousseline', e muitos morangos. No topo, ele é coberto com marzipan (cuja receita, muito simples, aliás, vou publicar num próximo post). Em vez do creme Mousseline, eu fiz o creme Diplomata. Ambos são derivados do creme de confeiteiro. Mas enquanto o Mousseline  é creme de confeiteiro + manteiga, o Diplomata leva é chantilly. Só que, o creme de confeiteiro acrescido de manteiga, bem batida e fofa, torna-se firme o suficiente para sustentar a camada superior do bolo e também os morangos, uma vez que o bolo é refrigerado e manteiga gelada endurece, como sabemos. O mesmo não acontece quando se usa chantilly, que é muito mais delicado. Por isso, a gente tem de acrescentar a gelatina, para dar firmeza ao recheio. Já vi chefes franceses fazerem o creme Diplomata sem usarem a gelatina. Mas eu não recomendo isso, sobretudo para pessoas não muito experientes neste tipo de trabalho. 

O Fraisier é constituído de:

bolo esponjoso + calda + creme + morangos + marzipan (no topo)


Fraisier - receita

Genoise (bolo esponjoso)

(adaptei esta receita aqui)

Ingredientes

4 ovos
1 xícara de açúcar refinado
1 xícara de  farinha de trigo
2 colheres de sopa de amido de milho (Maizena)
1/4 de xícara de manteiga derretida e morna
1 colher de chá de casca ralada de limão (ou outro saborizante, como essência de baunilha)
(este bolo não leva fermento nem leite)

Preparo

Unte e forre com papel manteiga apenas o fundo de uma forma de abrir, de 18 centímetros de diâmetro, unte também o papel. Não unte as paredes da forma, pois isso faz com que o bolo inche no centro, formando uma montanhinha. Ponha a forma de lado.  Coloque os ovos, o açúcar e a casca ralada do limão numa tigela que possa ser aquecida. Fixe a tigela sobre uma panela contendo água quente (não fervente!), sobre fogo bem baixo. Bata a mistura com uma batedeira de mão ou com um mixer, até que que o açúcar dissolva bem e a mistura fique clara e espessa.  Tire a tigela do calor e bata a mistura até que esfrie, fique ainda mais clara, espessa e visivelmente mais volumosa. Pare de bater, e acrescente - bem gentilmente -, aos poucos, e com uma espátula flexível - a farinha e a essência (se for usá-la). Junte a manteiga, também delicadamente, misturando de baixo para cima, até que tudo esteja homogeneizado. Despeje a massa na forma preparada, alise a superfície dela e leve-a ao forno, à temperatura de 180ºC, por 30/35 minutos. Faça o teste do palito para ver se o bolo está assado. Tire o bolo do forno e deixe que esfrie por cerca de dez minutos, passe delicadamente uma faca por toda a volta do bolo e vire-o sobre uma gradinha, para que acabe de esfriar. 




forma de abrir, imagem da Internet





Calda

1/3 de xícara de açúcar
1/3 de xícara de água

Misture os dois ingredientes, numa panelinha, e leve-a ao fogo até que a mistura ferva. Desligue o fogo, passe a mistura para uma tigelinha e deixe que esfrie. Cubra a tigelinha com filme plástico e conserve-a na geladeira até o momento de usar a calda. Se desejar, você pode acrescentar um pedaço de casca de limão aos ingredientes da calda, antes de ferve-la; ou uma colher de sopa de bebidas como Brandy, Cointreau ou Grand Marnier (neste caso, ponha a bebida depois de a calda estar pronta).
 
Recheio

Creme Mousseline + morangos (cerca de 600 gramas, duas caixinhas). Fiz o creme Diplomata, como expliquei; receita abaixo. 

Creme Diplomata

Ingredientes

1 e 1/2 xícaras de leite 
4 gemas de ovos
Raspas de 1 fava de baunilha (corte a fava ao meio e raspe com uma colher o interior dela; ponha as raspas e a fava no leite)
1/2 xícara de açúcar
1/4 xícara de amido de milho
1 colher de sopa de manteiga

Outros ingredientes do creme diplomata:

1 xícara de chantilly já pronto (é só bater, na batedeira, 1 xícara de creme de leite fresco, que tenha pelo menos 35% de gordura, e esteja bem gelado, quase congelando, até formar picos moles; neste ponto, junta-se duas colheres de sopa de açúcar e algumas gotas de essência de baunilha, e bate-se mais um pouco, mas não muito, para que o creme não vire manteiga, rsrs)

1 colher de chá de gelatina em pó incolor e sem sabor
3 colheres de sopa de água 

Preparo

Leve o leite a fava e as raspas da fava de baunilha ao fogo, para que aqueçam quase até a fervura. Enquanto o leite esquenta, numa tigela, misture bem o amido com as gemas e o açúcar. Retire a fava do leite e despeje-o, aos poucos, e pela beirada da tigela, sobre a mistura de gemas, mexendo até que tudo fique bem homogeneizado. Volte a mistura à panela, leve a panela ao fogo e cozinhe, mexendo sempre, até que engrosse (nota: quando começar a engrossar, abaixe o fogo e continue a mexer bem; no início parece que o creme vai empelotar, mas basta continuar a mexe-lo, no fogo baixo, para que isso não aconteça). Depois que engrossar, apague o fogo, junte a manteiga e misture tudo muito bem. Passe o creme para uma tigela, cubra-o com filme plástico, bem aderido à superfície do creme, para que não se forme uma película. Deixe que o creme esfrie e leve-o à geladeira. No momento em que for montar o bolo, prepare o chantilly, conforme as instruções acima. Ponha-o na geladeira, até o momento em que for usá-lo.

Com as etapas acima concluídas, ponha as três colheres de sopa de água em outra tigelinha e polvilhe a gelatina sobre ela. Mexa para que toda a gelatina fique umedecida, e então deixe que ela descanse. Enquanto isso, passe um pouco do creme de confeiteiro para uma tigelinha, que possa ser aquecida, e aqueça-o em banho-maria, (aqueci três colheres de sopa do creme de confeiteiro). Enquanto o creme é aquecido, mexa-o bem, para que ele volte a ficar quase líquido. Ponha então a gelatina umedecida na tigelinha do creme de confeiteiro quente e mexa para que a gelatina dissolva bem. Misture este creme ao restante do creme de confeiteiro frio, mexendo até que fique tudo amalgamado (minha amiga Renata tinha mencionado esta boa dica, de misturar a gelatina a um pouco da mistura em que ela irá atuar, antes de juntá-la à medida inteira; vi depois a mesma dica divulgada em blogs gringos que fizeram o Fraisier, o que confirma que ela é boa e foi realmente testada e aprovada, obrigada, Re, rsrs). Com uma espátula flexível, acrescente - delicadamente, e aos poucos, o chantilly ao creme de confeiteiro, cuidando para que o creme resultante continue aerado e cremoso. Reserve-o na geladeira
  
Cobertura:

Um círculo de marzipan do tamanho do diâmetro do bolo
Mas você pode substituí-lo por outra cobertura, por exemplo, chantilly e morangos ou outra cobertura qualquer. Você também pode dispensar a cobertura. Caso opte por cobrir o bolo com morangos, compre mais uma caixinha, além das duas do recheio.

Montagem

Lave e seque bem os morangos, tire os cabinhos e folhas deles (se desejar, reserve uns com folhas para a decoração do bolo). Corte 15-16  morangos ao meio e verifique se todas as metades têm a mesma altura, caso não tenham, iguale-as, cortando partes dos maiores. Reserve estas metades. Corte o bolo ao meio e ponha uma das metades no fundo da forma em que ele assou. Pincele metade da calda sobre o bolo e distribua as metades dos morangos sobre ele, com o lado cortado voltado para forma, formando um anel em toda a  extensão do bolo, que encosta na forma; estes são os morangos que ficarão à vista, você pode picar os morangos restantes, para usá-los no recheio, ou colocá-los inteiros mesmo, como eu fiz.
Espalhe uma parte do creme Mousseline sobre o bolo empurrando-o, com uma colher, para que cubra os espaços entre os morangos. Distribua os morangos restantes no creme, e espalhe o restante do creme sobre eles. Ponha a outra metade do bolo sobre o recheio, pressionando um pouquinho para que o bolo fique bem aderido ao recheio. Pincele o restante da calda sobre o bolo. Cubra a forma com filme plástico e leve-a à geladeira por pelo menos 4 horas.

No momento de servir o bolo, tire-o cuidadosamente da forma ponha nele a cobertura escolhida e decore-o a gosto.

Nota:  se quiser facilitar um pouco o trabalho, compre uma tira de acetato grande, corte-a numa altura um pouquinho maior que a altura da forma, e, com a metade do bolo dentro da forma, fixe a folha em volta do bolo.A folha ajudará o bolo a manter a forma e deve ser colocada em volta da primeira metade do bolo, posta dentro da forma, antes de o bolo ser pincelado com a calda e de receber o recheio, mas não é indispensável, uma tira de papel manteiga faz o mesmo efeito; eu não usei nada.



******************************************** 


Galo, Galinha e Pinto ... e outras histórias 


Tive a sorte de ganhar o livrinho Galo, Galinha e Pinto e outras histórias, de João Antonio Ventura, num concurso promovido por minha querida amiga Jussara.

 


Como disse a Jussara, o livro é delicioso! Eu o li num fôlego só e, em seguida, o empacotei, para juntá-lo aos presentes de Natal que serão dados à minha sobrinha Ana Clara, de quatro anos, rsrs.



Tenho certeza de que ela vai querer ouvir as estorinhas, contadas em versos, inúmeras vezes, já que ela também é uma menininha questionadora, como a do livro, rsrs. Então, em meu nome e em nome da Ana Clara agradeço à Jussara e ao autor, João Antonio Ventura: muito obrigada, amigos!



domingo, 2 de novembro de 2014

Começando a Pensar no Natal (com estes biscoitos de baunilha)!




Olá, gente! Novembro começou e com ele a certeza de que o ano está mesmo acabando. Em breve teremos o Natal, por isso já comecei a 'dar tratos à bola', em busca de inspirações para esta festa, que eu considero maravilhosa, rsrs. A primeira coisa que me ocorre fazer, ainda em novembro, são os biscoitos, pois o ideal é que as receitas novas sejam testadas com antecedência, né? A receita de hoje foi tirada de um livrinho elaborado pela sociedade beneficente de uma igreja que frequentei no passado (era um grupo de voluntárias, que atuava em diversas áreas voltadas ao amparo de pessoas carentes). Mas eu a mudei tanto, que ela já não é mais a mesma. Pensei em mostrar os biscoitos numa bandeja 'natalina', acompanhados de uma xícara de chá, mas decidi simplificar a coisa, como vocês podem ver, rsrs. Chamei-os de biscoitos de baunilha nº 2, porque já existe o nº 1 aqui.





Biscoitos de baunilha (nº 2)

xícara = 240 ml

Ingredientes

400 gramas de Maizena (amido de milho)
1/2 xícara de farinha de trigo
2 ovos (usei grandes)
1/2 xícara + 3 colheres de sopa de açúcar (na receita indicava só a 1/2 xícara, mas achei os biscoitos pouco doces)
2 colheres (chá) de fermento em pó
1/4 de colher de chá de sal (Pitada generosa)
1 colher de chá (rasa) de essência de baunilha (você pode substituir por essência de outro sabor, ou outro aromatizante, como casca ralada de laranja ou limão)
Leite o quanto baste (usei pouco mais de 1/4 de xícara, vá pondo aos poucos, até que a massa possa ser enrolada ou aberta com rolo; pode ser que você use menos ou mais que o indicado)

Preparo

Numa bacia junte todos os ingredientes, exceto o leite, que deve ser adicionado aos poucos, até que a massa fique no ponto de ser enrolada. Faça bolinhas ou abra a massa com o rolo (entre dois pedaços de plásticos levemente enfarinhados; enfarinhe o plástico debaixo, estenda a massa sobre ele e enfarinhe levemente a massa estendida, e então corte os biscoitos). Distribua-os em forma untada e enfarinhada e leve a forma ao forno médio por uns 15 minutos (ou até que o fundo dos biscoitos corem).





quarta-feira, 29 de outubro de 2014

Halloween (especial)!



Olá, gente! estamos a dois dias da festa do Halloween, mas ainda dá tempo de fazer uns docinhos, como estes das fotos acima, e outros, como os que se encontram nos links abaixo. Tive que vir aqui 'correndo', fazer este post, porque fui contatada, hoje, por uma pessoa que está organizando uma pequena celebração com este tema, e pediu-me umas sugestões de doces, pois não conseguiu obter respostas no buscador do blog. Também fui informada, pelos Açúcares União, dias atrás, de que haverá post especial no site deles, no dia 31, em que tencionam usar alguma coisa deste blog. Fiquem de olho, hein? rsrs.



Os Links:

abobrinhas de leite em pó e fantasminhas de suspiros, aqui!
abobrinhas de doce de abóbora, receita aqui!
Biscoitos gatos 'assombrados', receita aqui!
Docinhos aranha (facílimos de fazer), receita aqui!




Bolachas e brigadeiros de Halloween, receita aqui!

E tem muito mais, é só observar os quadros do "Poderá gostar também de", que aparecem nos fins dos posts!

Até o dia das bruxas!


Atualização: a postagem dos Açúcares União está aqui, ó:







Pin It button on image hover