Google+ Followers

quarta-feira, 19 de abril de 2017

Páscoa de 2017 - Lanche, uma deliciosa sobremesa de chocolate, moldes de forminha e saquinho de Páscoa etc.


Olá, minha gente! Eu tinha intenção de voltar aqui  antes da Páscoa, como disse no post anterior, mas as circunstâncias não me permitiram, sorry!
O brunch da manhã de Páscoa é uma tradição, mas dessa vez eu me limitei a um lanche, embora este tenha sido servido com alguns acréscimos, rsrs.  Fiz os Hi hat Cupcakes, mas usei a receita do bolo Nega Maluca para fazer a massa, pois queria algo mais chocolático. 


Preferi fazer bolinhos pequenos, com pequenos "chapeuzinhos" de 'marshmallow', pois não queria que esses encobrissem as orelhas dos coelhos das forminhas que os revestiriam (wrappers). 
Estas forminhas, aliás, são de fácil confecção e uma ótima sugestão de artesanato de Páscoa, para fazer com crianças, por isso deixo aqui pra vocês o desenho delas!


Eis os cupcakes novamente! Os coelhinhos do topo são comestíveis (confeitos doces, comprados prontos!). E o esquema das forminhas que os revestem já apareceu aqui no blog em 2012. Dê uma olhadinha na página, caso você queira fazer as suas próprias, rsrs. 


Também fiz o Pot de Creme au chocolat (foto abaixo), porque há gente aqui que prefere este creme à mousse de chocolate.

É uma sobremesa chocolática, simples e gostosa. Vale a pena repetir a receita dela, que foi  publicada originalmente em 2012.

Creme de Chocolate (Pot de Creme au Chocolate/Chocolate Pudding)
xícara = 240 ml
Ingredientes
210g de chocolate meio amargo (de ótima qualidade) raspado ou ralado
2 xícaras de leite (integral/gordo)
1 caixinha de creme de leite (200g)
3/4 de xícara de açúcar
1/4 de xícara de cacau em pó
Pitada (caprichada) de sal  
3 colheres (sopa) de amido de milho (Maisena)
1 colher (sopa) caprichada de manteiga  
5 gotas de essência de baunilha (ou a gosto, desta vez coloquei 1/2 colher de chá)
Preparo
Ponha no copo do liquidificador: leite, creme de leite, cacau, amido e sal e bata bem até misturar. Despeje a mistura numa panela, de tamanho médio, e junte o açúcar e o chocolate ralado. Leve tudo ao fogo, mexendo sempre, e cozinhe até virar um creme liso e espesso. Acrescente a manteiga e a essência. Misture tudo, desligue o fogo e verta o creme numa tigela (ou em 6 tigelinhas). Cubra o creme - imediatamente - com um pedaço de filme plástico, bem aderido à superfície dele, para não formar película, ou ponha uma cobertura qualquer sobre o creme (frutas cortadas, chantilly etc.).
                                        *****************************
Este ano eu nem queria comprar ovos de Páscoa, pois os achei caros demais. Para substituí-los, enchi uns saquinhos com doces. Não adiantou muito, porque o meu marido acabou por cair na tentação de comprar os tais ovos, rsrs. Mas fica aí a dica de outro artesanato de Páscoa.

   Estes saquinhos eu comprei prontos, mas eles também são muito fáceis de fazer, veja o esquema  abaixo. 

 Basta cortar dois triângulos (em tecido, papel etc.) do mesmo tamanho e costurar ou colar as bordas dos dois lados iguais, como mostra a foto. 


 ********************************



Nesta Páscoa eu fiz, para presentear, o delicioso bolo de cenoura americano - desta vez na versão 'naked'. Fiz docinhos e biscoitos de 'Páscoa'. Todas as receitas já foram publicadas: bolo de cenoura americano (receita aqui); docinhos de abacaxi, receita publicada aqui, em 2011, e já copiada ao infinito por outros blogs; e biscoitos (você pode escolher uma dessas receitas, ou outras, pois há muito mais!) 

E os potes com doces foi outro artesanato que fiz nesta Páscoa. Apenas colei coelhinhos de plástico (baratinhos e comuns), em tampas de potes de vidro 'reciclados'. Para presentear crianças é preferível fazê-los em potes de plástico. 




******************************


Bem, é só, para o momento, até breve, rsrs.




quinta-feira, 13 de abril de 2017

Páscoa de 2017 - Mesa, Pão e Decoração (e a tetralogia de Elena Ferrante)



Olá, meu povo, demorei mas voltei! rsrs. É que eu estive me sentido desmotivada, talvez por conta da situação política do país. Mas o fato é que a gente tem de prosseguir, por isso esforcei-me por voltar por cá hoje, aproveitando a proximidade da Páscoa, festa que tanto aprecio. Eu tenciono, inclusive, publicar outro post sobre o tema, no próximo sábado, vamos ver se vai dar, rsrs. 
Comecei a planejar a nossa Páscoa pela decoração da mesa, mas reparem que arrumei esta do modo mais simples possível. O detalhe pascoal ficou unicamente por conta dos coelhinhos de papel (para decoração) comprados prontos, que fixei numas fitas que envolveram os guardanapos. Escrevi os nomes dos comensais numa pequena etiqueta adesiva, que colei nos coelhinhos. 


Aqui uma vista lateral da mesa


E Páscoa sem pão não é Páscoa, né, gente? rsrs. Por isso fiz esta rosca hoje, pois só a lembrança dos deliciosos pães de Páscoa (cada povo tem o seu!) já me deixou cheia de vontade, rsrs. Hoje usei a receita da massa do Pão Infalível e o recheio (de maçãs) desse pão. Mas você encontra aqui no blog outras receitas muito boas de pães, inclusive a receita do Gugelhup (também conhecido por kouglof, um pão austríaco-alsaciano)   e do Challah, o tradicional pão do Shabbat judaico.


Eis outra foto da rosca. Ah, gostaram da guirlanda de coelhinhos, que é vista atrás dela? É muito fácil fazê-la e ela faz bonito na decoração de Páscoa.


 Por isso desenhei o coelhinho, para servir de base àqueles que desejarem fazer uma guirlanda igual.


******


Este bolo foi feito para o aniversário de Bellita, no mês passado. Fizemos uma festinha com 'gosto' de Páscoa, rsrs. Trata-se do mesmo bolo de chocolate com recheio de brigadeiro e morangos, que  é o favorito da aniversariante!


A tetralogia de Elena Ferrante



Li, no primeiro trimestre do ano corrente, os livros da foto, mas vou falar um pouco agora só dos três primeiros livros da tetralogia de Elena Ferrante (A amiga genial, História do novo sobrenome, e História de quem foge e de quem fica). 
O último livro da série, o História da menina perdida, ainda não foi publicado no Brasil, para o meu aborrecimento, rsrs. Uma das minhas filhas percebeu a minha frustração, por não ter podido concluir a leitura da obra e correu à livraria, em busca de outro livro da autora. Encontrou e comprou, para me presentear, o A filha Perdida, que apesar do nome muito parecido com o do outro, foi publicado na Itália em 2006 e não tem nada a ver com a célebre tetralogia. Fiquei me perguntando a razão de os editores brasileiros terem publicado logo este livro e o outro não (e também o motivo de a Elena Ferrante ter escrito dois livros diferentes, em épocas diferentes, com nomes tão parecidos!). 
Amei esta obra da Elena Ferrante! Em alguns pontos me identifiquei com as duas protagonistas. Vi coisas em comum entre elas e eu, pelo menos no que se refere à infância pobre, famílias que lutaram para sobreviver, não podendo por isso fazer muito pelos filhos, as dificuldades, os sonhos e os amores das meninas.  A série relata a amizade e o correr da vida das duas amigas, desde a infância até a 3ª idade. É uma obra que não se destaca por conter frases memoráveis ou por revelar algum tipo de sabedoria ou algo do gênero, mas tão somente pela estória que é contada. Vamos acompanhando o crescimento das duas meninas, tanto em termos físicos quanto psicológico e emocional. Vemos as duas experimentarem as coisas da vida: estudos, tentativas de serem bem sucedidas, amores, decepções. Percebemos – como pano de fundo - os eventos que elas vivenciaram nos anos 60 e posteriores, que tantas mudanças trouxeram ao mundo. E nos surpreendemos com a franqueza com que os fatos são relatados. É uma obra despretensiosa e de leitura fácil, mas eu a considerei genial!  


 

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017

Bolo de Festa com dois brigadeiros e outros bolos de festa



Olá, minha gente! Fiz este bolo ontem para um aniversário na família. É um bolo branco simples, recheado com dois brigadeiros e coberto com um chantilly que teve acréscimo de chocolate branco. Eu mesma fiquei surpresa, quando vi que o brigadeiro branco tinha ficado tão firme, depois de o bolo ter sido resfriado na geladeira. Mas ele não ficou duro e sim firme, o que eu considerei positivo! rsrs. 



                                                       
Bolo de festa com dois brigadeiros

Massa de leite fervente

xícara = 240 ml


Ingredientes

2 xícaras de farinha de trigo
1 xícara (caprichada) de açúcar
1 xícara de leite fervente
2 colheres (sopa) de manteiga sem sal
Pitadinha de sal (1/4 de colher de chá)
1/2 colher de chá de essência de baunilha (ou outro aromatizante, como casca ralada de limão, etc.)
4 ovos
1 colher (sopa) de fermento em pó

Preparo

1 - Unte e enfarinhe três formas de 17 centímetros de diâmetro (ou empregue a misturinha para untar formas que ensino abaixo (esta receita já foi postada no blog e ela facilita muito o ato de desenformar o bolo).
2 - Peneire a farinha com o fermento, numa tigela, e ponha a tigela de lado.
3 - Ponha o leite com a manteiga no fogo baixo, para que ferva
4 -  Enquanto isso,bata as claras em neve firme (mas não dura). Junte o sal e as gemas - uma de cada vez - batendo bem a cada adição. Acrescente o açúcar, aos poucos, continuando a bater até que a mistura fique clara e fofa.Desligue a batedeira e tire a tigela.
5 - Fora da batedeira,  misture - aos poucos e delicadamente, sem bater -, a farinha ao creme de ovos. Acrescente a essência e por último o leite fervente. Misture tudo e distribua a massa nas formas preparadas. Leve as formas ao forno médio (180º C) e deixe que assem por uns 30 - 35 minutos, ou até que os bolos passem no teste do palito. 

Recheios

 Brigadeiro Branco com Chocolate branco

1 lata de leite condensado
1 colher de sobremesa de manteiga
150 gramas de chocolate branco de boa qualidade, bem picado ou raspado (usei Callebaut)

Preparo

Misture o leite condensado, a manteiga e o chocolate numa panela pequena e leve-a ao fogo, mexendo sempre até ferver. Continue mexendo por mais dois minutos - ou até que o brigadeiro comece a engrossar - e desligue o fogo.Espere que amorne e empregue.

Brigadeiro Tradicional (com cacau)

1 lata de leite condensado
1 colher de sobremesa de manteiga
1 colher de sopa de cacau em pó
2 colheres de sopa de chocolate em pó

Preparo

Misture os ingredientes numa panela de fundo grosso e leve a panela ao fogo, mexendo sempre até que o brigadeiro comece a engrossar - e desligue o fogo.Espere que esfrie e empregue.

Montagem do bolo

Depois de assados. coloque o primeiro bolo no prato em que vai servi-lo. Molhe-o levemente com água filtrada. Espalhe o brigadeiro escuro sobre ele. Ponha o segundo bolo sobre o primeiro. Molhe-o levemente com água filtrada. Espalhe o brigadeiro branco sobre ele.
Ponha o terceiro bolo sobre o segundo e molhe-o levemente com água.
Cubra o bolo com o chantilly abaixo. 

Chantilly com chocolate branco 

2 xícaras de creme de leite fresco (com no mínimo 35% de gordura) bem gelado
2 colheres de sopa de açúcar refinado
1 colher de chá de essência de baunilha
100 gramas de chocolate branco derretido e frio

Bata o creme de leite na batedeira até começar a engrossar ligeiramente (dica: antes de começar a preparar o chantilly, deixe a tigela e o batedor no congelador por uns 20 minutos para que estes utensílios também fiquem bem frios). Acrescente o açúcar e a baunilha, batendo sempre (atenção: não bata o creme demais, pois ele pode virar manteiga). Junte o chocolate, aos poucos, continuando a bater em velocidade média até que tudo esteja homogeneizado. Cubra o bolo com este chantilly. 

 ***

                                                         misturinha para untar formas


Misturinha para untar forma

É uma mistura de manteiga + óleo de cozinha (soja, canola, etc) + farinha de trigo (a quantidade dos ingredientes vai depender do tamanho das formas a serem untadas, 1 colher de sopa é suficiente para untar as três formas usadas nesta receita, a medida dos três ingredientes tem que ser igual ). Misture tudo e empregue.

Outros bolos de festa do blog:


brancos

                                          e de chocolate escuro  


É só para o momento. Até breve!

 

terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

Lasanha à bolonhesa para o Valentine's Day!


 


 Olá, minha gente, como vocês têm passado? Espero que muito bem! Eu estava com muita vontade de vir aqui hoje, por causa do Valentine's Day, mas quase que não deu! De qualquer modo, eis a minha sugestão para um jantar de namorados, talvez preparado a dois, rsrs. Ainda dá tempo de fazê-lo, mas caso você ache que está em cima da hora demais, guarde a receita, para fazê-la no nosso dia dos namorados, em junho! A lasanha é um desses pratos que todos adoram, 'comfort food' por excelência, gostosa e reconfortante como um carinho, rsrs. E tem mais, apesar de exigir o preparo das partes  separadamente - é um prato de confecção simples.



Para ser sincera, eu estava querendo muito postar algo hoje, mas sem vislumbrar um tempo para elaborar qualquer coisa assim, de última hora. Todavia, como eu estava a preparar uma lasanha, para o nosso almoço, me veio a ideia de fazer parte dela nessas tigelinhas individuais. Eu as ganhei de presente faz tempo, e ainda não as tinha estreado, rsrs. 

Lasanha à bolonhesa
 
Ingredientes:

1 pacote de massa fresca para lasanha (se preferir, faça a massa em casa)
100 gramas de queijo muçarela fatiado

Carne moída refogada

Ingredientes:

500 gramas de carne moída magra
2 colheres de sopa de óleo de cozinha
1 dente grande de alho
½ cebola picada
1 folha de louro
1 galhinho de tomilho (opcional)
¼ de colher de chá de orégano
3 colheres de sopa de pimentão vermelho picado
¼ de xícara de chá de cheiro verde higienizado e picado
Água (se necessário)
Sal e pimenta a gosto

Preparo

 Numa panela média, aqueça o óleo. Frite a cebola e o alho ligeiramente. Acrescente a carne e o sal. Vá separando os bolinhos de carne que se formam, com dois garfos. Junte os demais temperos (menos o pimentão e o cheiro verde) e vá fritando a carne, pingando água, se necessário. Por fim, acrescente o pimentão e deixe que frite por uns dois minutos. Adicione o cheiro verde e desligue o fogo. 
 
Molho de Tomates Clássico, à minha moda

Ingredientes 
1 cebola cortada em pétalas finas
8 tomates sem pele e sem sementes, bem maduros ou 1 embalagem de molho de tomate pronto (escolha um excelente, que tenha pelo menos 300 gramas)
3 colheres (sopa) de azeite de oliva extra virgem, do bom
1 colher de sopa rasa da mistura de ervas italianas (orégano, manjericão, manjerona, alecrim e tomilho – mas você pode usar apenas o manjericão e o orégano)
3 dentes de alho, cortados
5 xícaras de caldo de legumes (ou água)/eu prefiro o caldo de legumes caseiro
Sal a gosto
1 boa pitada de açúcar
Preparo

Ponha todos os ingredientes numa panela grande. Tampe a panela e espere que a mistura ferva. Tire a tampa, reduza o fogo, e deixe que cozinhe durante 8 minutos. Apague o fogo, passe o molho por uma peneira e empregue-o.  

Molho Branco

¼ de xícara de farinha de trigo
2 colheres de sopa de manteiga
700 ml de leite fervente
sal a gosto
Pitada de noz-moscada ralada na hora
1 caixinha de creme de leite (opcional) 

Preparo do molho branco

Esquente a manteiga numa panela média. Acrescente a farinha, mexendo sempre, até que ela comece a dourar. Adicione o leite, aos poucos, mexendo vigorosamente para não empelotar. Quando o creme ficar liso e borbulhante, junte o creme de leite (se for usá-lo) o sal e a noz moscada. Misture tudo muito bem. Empregue.

Montagem:

Num pirex grande, despeje 1/3 do molho de tomate. Distribua 1/3 da massa de lasanha sobre este molho. Sobre a massa, distribua metade da carne e mais 1/3 do molho de tomate. Despeje uma parte do molho branco sobre tudo e continue a distribuir a massa, a carne e os molhos até que acabem (atenção: é bom, porém, que a última camada seja de massa. Sobre ela, verta a última parte do molho branco e distribua o queijo sobre ele. Eu prefiro assim, mas você pode fazer do jeito que preferir). Cubra o pirex com papel alumínio e leve-o ao forno médio por uns 8-10 minutos. Tire o papel e – se desejar – deixe que o queijo core levemente, ante de servir a lasanha.  
 
E é só para o momento, até breve!
 

Pin It button on image hover