segunda-feira, 9 de maio de 2022

Bolo do dia das mães de 2022 e...

 


Olá, amigos,

Como mencionei no post anterior, eu tinha a intenção de voltar aqui ontem, devido ao dia das mães. Mas eu não contava com a movimentação que agitou o meu dia, que também teve a sua dose de emoções, rsrs. 

Porém, estou vindo agora, para não deixar que a 'coisa' tarde ainda mais, rsrs.

Fiz o bolo acima para celebrar a minha mãe, que ganhou uma festa surpresa à qual compareceram muitos dos descendentes: filhos, netos bisnetos etc.  

                                                

       Mesa para o dia das mães

Em minha recente viagem eu fotografei algumas mesas de lojas, como a da foto abaixo, a fim de me inspirar para o dia das mães. Mas acabei montando uma mesinha simples e despojada 

                                                   a minha mesa











E as coisas belas em volta

Quando li o livro A Divina Comédia, do Dante Alighieri, o que me impressionou, mais do que qualquer outra coisa, foi 'ver' Virgílio dizer que lá no inferno não há as cores nem as luzes que temos aqui na Terra. Para ser sincera, não me recordo se foram essas as palavras que ele usou, mas sim de haver entendido que naquele lugar não existem nascente nem poente, nem tampouco toda a gama de cores e luzes que - o tempo inteiro - nos cercam em nosso planeta.

Eu sempre fui encantada com as luzes que vemos. E não posso vislumbrar  um nascer ou se por do sol sem me sentir tentada a registrá-lo. 









Tirei a foto acima num anoitecer do mês passado e ela, infelizmente, não faz jus ao espetáculo - tão breve - porém magnífico, de cores e luzes que presenciamos. Mas talvez dê uma ideia, por isso a estou publicando.

No entanto, são muitos os encantos do mundo, e o poeta  hoje me relembrou de mais um.

 

Numa saída rápida, anteontem, não pude deixar de perceber que os ipês cor de rosa, espalhados pela cidade, estão em plena floração (cada cor de flor dessa árvore tem a sua época específica de desabrochar.)


E trouxe também uma atualização da imagem do gatinho Rusty-Dorito, que já cresceu um pouco, desde a última foto publicada:


          E é isso que tenho para hoje, Mas quero voltar em breve. Até lá! 

 

segunda-feira, 2 de maio de 2022

Dia das Mães - sugestões de presentes saídos da cozinha e...

 



Olá, queridos leitores! 
O dia das mães, digamos, brasileiro, ocorrerá no próximo domingo, e por isso mesmo muitas pessoas têm pedido sugestão de presente feito na cozinha. 
São muitas as possibilidades, que vão do preparo de um simples doce até a elaboração de uma refeição completa, por exemplo, um almoço ou jantar, em que as mamães figurarão como as personagens principais.
Há quem opte por oferecer um brunch, uma cesta de "café ou chá", ou mesmo um bolo.
Aqui no blog há receitas para todas as escolhas. Mas, é claro que a pessoa interessada terá que decidir o que deseja oferecer e partir para o planejamento de como por mãos à obra. 
Se a escolha for fazer um bolo simples, sugiro o bolo de bananas com farinha de rosca, receita que modifiquei com a adição de especiarias, o que o tornou ainda mais saboroso e especial (as duas primeiras fotos deste post são justamente desse bolo).
Outra alternativa de bolo simples (e sempre muito apreciado) é o bolo de milho ou de fubá. O bolo da terceira foto leva milho e fubá e resulta úmido e saboroso. A mamãe prefere outro sabor? Devemos ter o preferido dela também!
Caso a opção recaia em algo mais elaborado, basta pesquisar 'bolo das mães", bolo de festa ou algo do gênero. O bolo da quarta foto tem massa branca, recheio de doce de leite, chantilly e morango e cobertura de chantilly com folhas de chocolate branco. A receita dele se encontra aqui!
Mas há inúmeras outras opções aqui no blog. Dias atrás eu publiquei quatro delas em meu Instagram. 


Na semana passada eu e maridex demos uma escapada até a praia (na cidade natal dele). Nossa intenção era espairecer um pouco, pois vínhamos ambos enfrentando dias de muitas exigências e pouca folga.


                 de fato, deu para desanuviar um pouco, rsrs.
e eu aproveitei (como faço sempre) para comprar algumas 'roupas de casa', feitas pelas rendeiras locais, que são as artesãs típicas daquela região.
Esta bandeja - uma outra ideia para homenagear a mamãe - com chá-café-lanche (à escolha) foi forrada com uma toalhinha também comprada lá).

E é só para o momento, mas eu tenciono voltar no próximo domingo, até lá!

sábado, 23 de abril de 2022

Sobremesa de banana (Chico Balanceado) e...

Olá, queridos leitores!

Fiz esta sobremesa várias vezes, nos últimos dias, para que a ala jovem da casa percebesse que ela é mais rica e - cá pra nós - mais saborosa que a 'Banoffee Pie' (não estou dizendo que a banoffee pie não é gostosa!). É que os jovens (esquecidos da sobremesa saboreada muitas vezes em anos passados) entraram numa onda de fazer a torta estrangeira seguidamente, de modo que eu tive que recordá-los de que nós temos o 'Chico Balanceado' (não me perguntem a origem desse nome), a sobremesa da foto acima. A Banoffee Pie, uma torta inglesa de banana, muito fácil de fazer (composta de uma crosta de massa, recheada com caramelo e bananas e coberta com chantilly) tem muitos fãs, inclusive em minha casa. Mas o 'Chico' tem todo o jeitão de sobremesa brasileira. Nele entram:  bananas caramelizadas e um creme de confeiteiro, tudo recoberto com merengue. A receita abaixo é a simples. Mas eu costumo fazer uma receita dupla. 

Chico Balanceado (sobremesa de bananas)

1ª camada

 Ingredientes

Banana Caramelizada

1 xícara (chá) de açúcar

meia xícara (chá) de água quente (faça primeiro o caramelo)

e

4 bananas cortadas em rodelas

2ª camada

Creme

1 lata (ou caixinha) de leite condensado, 395g

3 xícaras (chá) de Leite Líquido Integral

4 gemas

1 e 1/2 colheres (de sopa) de amido de milho

1 caixinha de creme de leite, 200 gramas

3ª camada 

Cobertura de Merengue

4 claras

1 xícara (chá) de açúcar

 Modo de preparo

Banana Caramelizada

Em uma panela de fundo grosso, derreta o açúcar até ficar da cor de caramelo. Junte a água quente, pela beirada da panela, e deixe que a mistura ferva, em fogo baixo, até dissolver os grumos de açúcar e a calda engrossar um pouquinho (só um pouquinho, o ponto é de calda mesmo). Ponha-a de lado para esfriar. 

Enquanto isso, prepare o creme:

Em uma panela, junte o leite condensado, o leite, as gemas e o amido de milho. Misture tudo e leve a panela ao fogo médio, mexendo sempre, para não formar grumos, por cerca de 5 minutos ou até engrossar. Junte o creme de leite e misture bem.

Descasque e corte as bananas em rodelas.

Cobertura de Merengue

Em uma tigela de vidro ou inox, misture as claras e o açúcar. Ponha uma panela com água para ferver. A tigela com as claras deve poder encaixar-se bem nesta panela (para o banho-maria), mas o ideal é que a tigela não encoste na água. Quando a estiver fervendo, encaixe a tigela na panela, abaixe o fogo e mexa a mistura -sem parar - até que o açúcar dissolva nas claras (demora 3-4 minutos). Muito cuidado nessa operação, pois as claras não podem cozinhar. Uma vez que o açúcar esteja dissolvido, passe a mistura para a batedeira, e bata até que vire um merengue (ou até que esfrie). 

Montagem

Num refratário médio (22 x 33 cm) despeje a calda e distribua as bananas sobre ela. Espalhe o creme por cima das bananas e sobre este, espalhe o merengue. Para queimar um pouco o merengue há duas opções: usando um maçarico ou levando o refratário com o doce ao forno, preaquecido (se o forno tiver grill, ligue apenas o grill, para 'queimar' o merengue (dependendo da potência do seu grill, demora de 5 a 10 minutos) ou até dourar o merengue. 

                                    

Continuo fotografando coisas que me encantam, só para me lembrar que, a despeito das coisas horrorosas que nos são impingidas por certas criaturas humanas, o mundo é um lugar bonito!

                     muda que fiz da minha samambaia 'renda portuguesa'
                                    paisagismo de bairro que visitei 
                        e o encanto das flores, que sempre mantenho por perto

E é só para o momento, até breve!



domingo, 17 de abril de 2022

Crema Catalana (Creme Catalão) para sobremesa de Páscoa e...

         porções servidas com bombonzinhos (bem dentro da tradição de Páscoa)

Olá, queridos leitores, estou torcendo aqui para que a Páscoa de todos esteja sendo ótima!

Faz tempo que eu queria testar a receita do creme catalão, sobremesa catalã típica, que consiste de um creme à base de leite e gemas, aromatizado com canela e casca de laranja e limão (há várias versões, mas esta é a mais tradicional) e coberto, no topo, por uma camada de açúcar caramelizado (que dá a ele uma aparência semelhante à do creme brulée francês, do qual é muito diferente!).

Crema Catalana 

(esta receita é uma adaptação minha de várias outras)/ rende de seis a oito porções

Ingredientes

750 ml de leite integral (é o leite gordo, não desnatado)

½ xícara caprichada de açúcar (é igual a  ½ xícara + 2 colheres de sopa)

¼ de  xícara de amido de milho (Maisena)

4 tirinhas  (de uns 5 centímetros) da casca de 1 limão siciliano – é mais ou menos metade da casca de 1 limão (apenas a parte amarela, retire a branca)

4 tirinhas da casca de 1 laranja (retire toda a parte branca, mantenha a cor de laranja)

2 paus de canela pequenos ou 1 grande

6 gemas de ovos

1 pitadinha de sal

Açúcar cristal para polvilhar (usei 1 colher de chá para cada porção)

Preparo

 Ferva o leite juntamente com as cascas e a canela. Apague o fogo e deixe que o leite ‘descanse’, por 20 minutos, para que absorva bem o aroma das cascas e da canela.

Depois disso misture muito bem, numa tigela média, à parte, o açúcar, as gemas, o sal e o amido.

Passe o leite por peneira, para retirar as cascas e a canela. Tire um pouco do leite e despeje na mistura de gemas, mexendo bem tudo para que as gemas não cozinhem.

Passe a mistura de gemas e o restante do leite para uma panela média e misture tudo. Ligue o fogo e cozinhe a mistura - mexendo sempre - até que borbulhe e engrosse.

Distribua o creme entre de 6 a 8 tigelinhas (vai depender da capacidade de cada tigela) e ponha as tigelinhas de lado para que esfriem (coloquei as minhas na geladeira).

 No momento de servir, espalhe o açúcar (indicado para 'polvilhar') sobre o creme de cada tigelinha e queime-o com um maçarico de cozinha.

Notas: Se desejar, acrescente 1 colher de manteiga ao creme, assim que o tirar do fogo.

E, se desejar que não forme crostinhas no creme, antes de caramelizar o açúcar sobre ele, cubra cada tigelinha com um pedaço de filme plástico, bem aderido à superfície do creme (não fiz isso! rsrs).

'Otras cositas' de Páscoa:

                                      bolachas stroopwafel de chocolate 

                                        
                                          sacolinhas com chocolates

Inventei de fazer - no improviso, à noite, sem nunca ter feito antes e usando um guardanapo de papel impróprio, umas decoupages em ovos de plástico

                          
     claro que por tudo que relatei não ficaram perfeitos

                   O guardanapo impróprio, que sequer tinha as figuras separadas:

E é só para o momento, até já!

quinta-feira, 7 de abril de 2022

Bolo bombom para sobremesa de Páscoa

 

Olá, queridos leitores, como têm passado? Espero que muito bem, apesar de tudo!
Como mencionei no post anterior, a Páscoa está bem próxima, de modo que já é mais que tempo de a gente decidir quais serão os pratos que serviremos. Ontem me ocorreu que uma sobremesa muito bacana para a Páscoa é o bolo bombom, a iguaria que apresentamos à web aqui no blog, em 2010 (e que já ganhou o mundo!). 
Veio dos tabletinhos postados há 12 anos a ideia de fazer esta deliciosa sobremesa do tamanho de um bolo, ou melhor, do tamanho da 'tampa' de uma embalagem descartável para bolo, porque as pessoas que queriam fazer os tabletinhos, pelo Brasil, não conseguiam encontrar as formas de acetato com cavidades pequenas e quadradas, como a que eu apresentei. Mas elas encontravam facilmente as tais embalagens, que costumam ter tampas cheias de detalhes que conferem uma graça extra aos bolos feitos nelas. Daí resolveram testar a ideia nas tampas e o bolo bombom grande é hoje mais popular do que os tabletinhos. O bolo bombom também ganhou inúmeras versões e eu mesma estou trazendo hoje esta, que consiste apenas em cascas de chocolate (feitas como se faz ovo de Páscoa), recheadas com mousse de maracujá. Para fazer as cascas (para este bolo ou para ovos de Páscoa) você precisa fazer a temperagem do chocolate, técnica que foi explicada em mais de um post aqui no blog (se quiser aprender, digite a palavra 'temperagem' na pequena caixa de pesquisa, que fica no alto da página, à direita). E para fazer a mousse de maracuja, digite 'mousse de maracuja' no mesmo local.
Eu fiz as minhas cascas numa assadeira de alumínio, para assar bolinhos, cujas cavidades têm a forma de carinhas de coelho. E as carinhas da primeira foto estão embaçadas porque 'dormiram' na geladeira. Mas elas estavam brilhantes, como devem ser as iguarias que exigem 'temperagem'.
Por falar nisso, uma vez uma amiga portuguesa perguntou, numa postagem como esta, como que eu tinha conseguido 'destacar' uma 'casca de chocolate' feita numa forma de alumínio e não na forma própria. Não sei se eu respondi na época, mas o faço agora: qualquer casca feita com temperagem correta sai facilmente de qualquer forma usada para fazê-la. Para desenformar as carinhas da foto bastou que eu desse uma leve pancadinha no fundo da forma. 
A decoração de mesas com o tema 'Páscoa' continua por aqui quase como uma brincadeira, conforme visto nas fotos abaixo:



E eu ganhei a caixinha abaixo, com biscoitos de Páscoa decorados (feitos por uma loja de um shopping local - o Iguatemi)


Achei que era uma boa alternativa aos chocolates de Páscoa, sempre caros, mas atualmente quese proibitivos. Na caixa vem uma variedade de biscoitinhos decorados



E as ideias de comidas e decorações de Páscoa de anos passados? São muitas, pesquise Páscoa que você chega nelas:



E é só, por hoje, até o próximo post!




Pin It button on image hover